Um ensaio sobre etnografia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2077 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
RENATA SILVA DANIEL

















UM ENSAIO SOBRE ETNOGRAFIA




















JULHO DE 2006

O método etnográfico é um dos mais utilizados na pesquisa de campo na área da Antropologia. Tornou-se conhecido pela experiência de Malinowski, em 1914, entre os Mailu, na Melanésia, sobre os quais publicou uma pequena monografia. Malinowski realizou seuprimeiro grande trabalho de campo (entre 1915 e 1917) nas Ilhas Trobriand, pequeno arquipélago da Nova Guiné, onde passou o período da Primeira Grande Guerra Mundial vivendo entre os nativos e estudando seus costumes, imerso no cotidiano desse povo, que ele tornaria mundialmente famoso através de vários artigos, ensaios e 03 monografias. Mais tarde, após seu retorno, tornou-se mestre em etnografia,notabilizando-se pelo método de pesquisa de campo.


“A vivência da situação de campo e as características da sociedade trobriandesa forneceram os materiais com os quais desenvolveu sua visão particular do objeto e do método da antropologia” (DURHAM, 1986:9).


O método criado por Malinowski é reconhecido até hoje e a ele foi atribuído o mérito de ter desenvolvido um espíritocientífico pela inversão do conhecimento em relação ao “outro”. A partir dessa inversão, houve a valorização do conhecimento dos grupos étnicos – os grupos de minoria – e, dentro desse espírito, mudou a relação sujeito–objeto (Zaluar, 1994). De acordo com as práticas do método, o estilo simples e descritivo da etnografia favoreceu a receptividade das técnicas de trabalho de campo por parte dosnativos, ao mesmo tempo em que conseguia transmitir aos seus leitores uma imagem viva e real de um povo com características totalmente diferentes das nossas, tornando-o próximo e familiar.


Malinowski conseguia transformar o estranho em familiar através da qualidade das informações que coletava o que traz à tona uma valorização dos dados empíricos, cuja coleta é considerada, por este autor, aomesmo tempo uma arte e uma ciência.


“Esse respeito aos dados empíricos e o virtuosismo na sua manipulação é essencial na obra de Malinowski porque, sem eles, é impossível caracterizar e preservar aquilo que constitui uma preocupação do autor: a especificidade de cada cultura. A preservação dessa especificidade é fundamental, porque só através dela é possível entender ocomportamento concreto dos seres humanos reais que vivem uma realidade cultural diferente da nossa” (IDEM, 1986:10).


Para o autor, não há uma verdade absoluta, essa verdade é sempre relativa a quem assim a construiu. O critério dessa verdade relativa constitui o compartilhamento e a legitimidade da teoria por parte da comunidade. Esse critério foi estabelecido na experiência de campo do autor,quando este se defrontou com um povo desconhecido cuja cultura desejava compreender, catalogar e identificar. Tudo para ele era desconhecido e incompreensível. O mundo social e a organização social Trobriand somente puderam ser compreendidos pela teoria dos nativos, ou seja, pela auto-explicação e autodescrição. Para o autor, a descrição nativa de um fato faz parte do que ele entende por ciência.É isso que para o autor constitui a ciência, isto é, quem constrói o critério da verdade são seus atores. Para o autor, nessa seleção está implícita a noção de valor, que exclui ou prioriza fatos ou coisas. Um fato que parece simples aos olhos do pesquisador pode, à maneira do nativo, constituir-se numa tarefa de grande complexidade. A observação participante possibilita a compreensão dosignificado intrínseco às práticas, aos objetos e à maneira de fazer as coisas.


As grandes monografias que Malinowski escreveu sobre os trobriandeses abordaram como temas a vida sexual, a atividade agrícola e o Kula (cerimônia do sistema de comércio intetribal), sendo que este último é considerado pelo autor de grande importância teórica, uma vez que possui grande valor para a vida tribal. Ao...
tracking img