Ubiguidade dos microrganismos na atmosfera

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1928 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de agosto de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS
BACHARELADO EM QUÍMICA TECNOLÓGICA
LABORATÓRIO DE ANÁLISES MICROBIOLÓGICAS

Prática 2 – Ubiqüidade dos Microorganismos na Atmosfera

Alunos: Aline Marques de Oliveira
Magnum Augusto Moraes Lopes
Nathália Sales de Araújo
Viviane Cristina Munhoz
Subturma: G3
Professora: Fernanda

1) Introdução

A flora microbiana do ar étransitória e variável. O ar não é um meio no qual possam crescer os microrganismos; ele é, antes, um portador de matéria particulada, pó e gotículas, que podem estar carregadas com micróbios. O número e os tipos de germes contaminantes do ar são determinados pelas fontes de contaminação existentes no ambiente; os organismos são, por exemplo, disseminados pela tosse e pelo espirro, a partir do tractorespiratório humano, enquanto partículas de poeira circulam pelas correntes aéreas desde a superfície terrestre. Os microrganismos veiculados pelo ar podem ser espalhados em partículas de pó, em grandes gotas que permanecem pouco tempo em suspensão e em núcleos de gotas, que resultam da evaporação de pequenas gotas líquidas. Os organismos introduzidos no ar podem ser transportados ao longo de algunspoucos centímetros ou algumas milhas; alguns morrem em questão de segundos; outros sobrevivem por semanas, meses ou mais. O destino final dos microrganismos transportados pelo ar é governado por um conjunto complexo de circunstâncias, incluindo as condições atmosféricas (umidade, luz solar, temperatura), as dimensões das partículas portadoras dos germes e a natureza dos microrganismos, ou seja, ograu de suscetibilidade ou resistência de uma espécie particular ao novo ambiente físico ou sua capacidade de formar esporos ou cistos resistentes.
No ar podem ser encontrados inúmeros microrganismos tais como: fungos, bactérias, vírus, protozoários, leveduras. Dentre os principais microrganismos patogênicos do ar podem ser citados: Staphylococcus aureus, Staphylococcus pyogenes (faringitebacteriana), Nisseria meningitidis (meningite bacteriana), Mycobacterium tuberculosis, Corynebacterim diphtheriae (difteria), vírus da gripe (Influenza vírus).
Nessa prática utilizou-se a técnica da placa de sedimentação para análise dos microrganismos do ar em diversos ambientes. Essa técnica consiste em remover a tampa de uma placa de Petri, contendo meio nutritivo a base de ágar, deixando asuperfície do meio exposta ao ar durante alguns minutos, após os quais a placa é incubada. Depois a placa é fechada e em seguida incubada. Espera-se o desenvolvimento de um certo número de colônias, cada uma representando uma partícula carregada de microrganismos que caiu na superfície do meio de cultura. Esta técnica é relativamente grosseira, já que somente as partículas dotadas de certas dimensõessedimentarão durante o tempo usado no processo; além disso, não se pode avaliar o volume de ar que foi, efetivamente, examinado; no entanto, o método permite o isolamento de germes veiculados pelo ar. Com o uso repetido dessas placas de sedimentação, expostas por períodos de tempo determinados, é possível obter uma estimativa aproximada da contaminação aérea e uma informação sobre o tipo demicrorganismo carregado pela poeira numa determinada área.
Nessa prática utilizou-se também os liquens para avaliar a qualidade do ar do ambiente estudado. No mundo todo, têm sido realizadas pesquisas de investigação que destacam a microbiota epifítica cujos componentes são considerados indicadores biológicos por excelência. Por isso, torna-se possível seu uso determinando-se escalas quantitativas equalitativas para a avaliação dos níveis de contaminação de uma dada região. Os liquens, um dos principais componentes deste tipo de vegetação, têm comprovada eficácia na indicação da qualidade do ar, bem como a adequação de técnicas para tais tipos de ensaios. Na Região Nordeste e Norte do Brasil, foram realizados experimentos prévios com liquens, que demonstraram serem espécies dessas localidades...
tracking img