Tv cultura

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1864 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Complexo Educacional Nove de Julho



TV CULTURA
















ÍNDICE



TV CULTURA - História ........................................................ 03
Outras informações sobre a TV Cultura........05

COMUNICAÇÃO....................................................................06
Comunicação Interna...........................................................09Comunicação Externa..........................................................10

COMUNICAÇÃO OFICIAL E NÃO OFICIAL..........................11


ANÁLISE DA COMUNICAÇÃO..............................................18
RELEASE E CLIPPING..........................................................19












TV CULTURA
1967, o público paulistano tinha seis canais à disposição:2, 4, 5, 7, 9 e 13 - respectivamente, Cultura, Tupi, Paulista, Record, Excelsior e Bandeirantes.


Em janeiro de 1968, a programação do Canal 2 não estava mais disponível. Foram encerradas as transmissões da antiga TV Cultura, considerada a "irmã caçula" da TV Tupi, dos Diários Associados.
Até 1969 os telespectadores de São Paulo aguardavam a "Futura TV Educativa”.Com a criação da "Fundação Centro Brasileiro de TV Educativa" , em 1967, o Governo Federal dava o respaldo necessário para o surgimento de canais voltados à educação e à cultura.
Para viabilizar e manter a nova TV2 Cultura, o Governo de São Paulo criou, em setembro de 1967, a Fundação Padre Anchieta - Centro Paulista de Rádio e Televisão Educativas, com dotação do Estado e autonomiaadministrativa. Foi autorizada também a abertura de um crédito de 1 milhão de cruzeiros novos para o empreendimento.
Criada a Fundação, seu primeiro presidente, o banqueiro José Bonifácio Coutinho Nogueira, buscou profissionais para dar início ao projeto da nova TV Cultura. Formaram a primeira diretoria da emissora: o brigadeiro Sérgio Sobral de Oliveira, assessor administrativo; Carlos Sarmento,assessor de planejamento; Carlos Vergueiro, assessor artístico; Cláudio Petraglia, assessor cultural; Antonio Soares Amora, assessor de ensino; e Miguel Cipolla, assessor técnico. O radialista Fernando Vieira de Mello se juntaria ao grupo, ainda que por pouco tempo, como assessor de produção.
Durante todo o ano de 1968 foi elaborado o projeto técnico da nova TV Cultura. A antena da Cultura mudou delocalização, passando do alto do prédio do Banco do Estado de São Paulo, no centro da cidade, para o pico do Jaraguá, na zona oeste, possibilitando a captação do sinal da emissora num raio de 150 quilômetros em torno de São Paulo e foram comprados da RCA e da Marconi novos equipamentos.
As transmissões experimentais começaram em 4 de abril e dois meses depois, no dia 15 de junho de 1969, umdomingo, às 19h30, entrava no ar a TV Cultura, com os discursos do governador Roberto de Abreu Sodré e do presidente da Fundação Padre Anchieta, José Bonifácio Coutinho Nogueira.
Em seguida, foi exibido um clipe mostrando o surgimento da emissora, os planos para o futuro e uma descrição dos programas que passariam a ser apresentado a partir do dia seguinte.
Nos primeiros meses, a TV Cultura permaneciano ar por apenas quatro horas diárias - das 19h30 às 23h30. O primeiro programa exibido foi um episódio da série "Planeta Terra", um documentário sobre terremotos, vulcões e fenômenos que ocorrem nas profundezas do planeta. Logo depois vinha uns boletins meteorológicos, chamados "A Moça do Tempo", apresentado por Albina Mosqueio. Às 20h00, iniciava-se o educativo "Curso de Madureza Ginasial".
ATV Cultura inovou na preparação de aulas e programas educativos a serem apresentados pela TV. Reuniu grandes profissionais de televisão e contratou professores universitários de alto nível. Os professores preparavam o conteúdo das aulas que, em seguida, eram transformadas em verdadeiros programas de televisão, apresentados por uma equipe de 18 atores.
A primeira aula que entrou no ar foi a de...
tracking img