Tudo sobre lixo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1762 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Introdução
Chamamos ‘lixo’ a uma grande diversidade de resíduos sólidos de diferentes procedências, dentre eles o resíduo sólido urbano gerado em nossas residências. A taxa de geração de resíduos sólidos urbanos está relacionada aos hábitos de consumo de cada cultura, onde se nota uma correlação estreita entre a produção de lixo e o poder econômico de uma dada população. O lixo faz parte dahistória do homem, já que a sua produção é inevitável. São também classificados como resíduos sólidos vários resíduos industriais, resíduos nucleares e lodo de esgoto desidratado. O IPT/CEMPRE (1995) define-o como restos das atividades humanas, consideradas pelos geradores como inúteis, indesejáveis ou descartáveis.

O lixo é gerado há muito tempo, em grande quantidade e sempre. A reutilização ereciclagem são práticas bastante antigas. "Sucateiros" da Antigüidade recolhiam espadas nos campos de batalha para fazer novas armas. As cidades não possuíam serviços públicos de coleta de lixo. Na Idade Média acumulava-se pelas ruas e imediações das cidades, provocando sérias epidemias e causando a morte de milhões de pessoas Em São Paulo, foi só em 1869 que a Câmara Municipal resolveu contratarcarroceiros para recolher o lixo das casas. Isto se deveu ao fato de que a não coleta do lixo nos domicílios provocava a transmissão de doenças.
O lixo urbano é constituído predominantemente por matéria orgânica e como tal sofre intensa decomposição, permitindo a reciclagem. A decomposição pode ser feita por dois processos: aeróbio e anaeróbio.
A decomposição aeróbia é muito mais rápida, e osresíduos resultantes são: gás carbônico, sais minerais e alguns compostos orgânicos que, mais resistentes à biodegradação, não chegam a se decompor totalmente.
A decomposição anaeróbia, entretanto pode originar compostos nocivos, como gás sulfídrico, mercaptanas e outros compostos que podem ser tóxicos ou exalar mau cheiro.

Destino final do lixo
Lixão
O lixão é apenas a disposição dolixo a céu aberto em terrenos baldios onde fica exposto sem nenhum tratamento e sem nenhum critério sanitário de proteção ao ambiente, provocando intensa proliferação de moscas, mosquitos, baratas e ratos, e ainda é aproveitado pelos "catadores de lixo" que correm o risco de contrair doenças.

Outro inconveniente é o "chorume", líquido que resulta da decomposição do lixo que possui alta taxade compostos orgânicos de difícil degradação e que polui o solo e os lençóis d'água.

Os gases também produzidos pela decomposição do lixo poluem o ar e são vetores de doenças através de germes patológicos.
Aterro controlado
Um aterro controlado caracteriza-se, segundo a ABNT/NBR-8849/85, pela disposição do lixo em local controlado, onde os resíduos sólidos recebem uma coberturade solos ao final de cada jornada. Como não possuem impermeabilização dos solos nem sistema de dispersão de chorume e gases, é muito comum nesses locais a contaminação de águas subterrâneas.
Aterro sanitário
O chamado aterro sanitário não é um processo de tratamento. Consiste na decomposição de camadas de lixo alternadas com camadas de argila auxiliando na impermeabilização e materiaisinertes, como mantas de polietileno em terrenos com sistemas de drenagem para o chorume. Nessas condições as camadas de lixo sofrem decomposição aeróbia e depois anaeróbia.

Além do sistema de drenagem para o chorume, é necessário também um sistema de drenagem de tubos para os gases, principalmente o gás carbônico, o gás metano e o gás sulfídrico, pois, se isso não for feito, o terrenofica sujeito a explosões.
Incineração
A incineração é um processo dispendioso, no qual o lixo é queimado em fornos de alta temperatura, propiciando uma relativa redução no volume do lixo, além de destruir a maioria do material orgânico e dos contaminantes que causam problemas nos aterros.
Além de calor, a incineração gera dióxido de carbono, óxidos de enxofre e nitrogênio,...
tracking img