Tuberculose

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2514 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
1. INTRODUÇÃO

A tuberculose é uma doença causada por um bacilo chamado “ bacilo de Koch”. É uma doença contagiosa que passa de pessoa para pessoa através da tosse, pela qual o doente elimina bacilos no ar. Os bacilos são aspirados e vão se instalar principalmente nos pulmões, mas pode ocorrer em outras partes do corpo como, nos gânglios, rins, ossos, intestinos e meninges.
A tuberculose éreconhecida pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como uma emergência global e considerada prioridade pelo governo brasileiro desde 2003. Segundo o Ministério da Saúde, o Brasil é o 16 º entre os países com o maior numero de casos em todo o mundo.
Sendo um problema de saúde pública, pois acaba envolvendo o desenvolvimento social do país e os níveis de pobreza, o governo adotou um programade distribuição de medicamentos gratuito. (Programa Nacional de Controle a Tuberculose, 2002).
Tem se duas novas causa que acabam agravando os casos sendo elas: a epidemia de aids e a multirresistência às drogas.
De 2003 para cá teve-se uma redução de 10% no número de casos, em sete houve uma redução de 25 % na incidência da doença e uma queda de 30% na taxa de mortalidade.No Brasil foram registrados 72 mil casos em 2007, quando 4,5 mil pessoas morreram em decorrência da doença. O Rio de janeiro é o estado onde tem a maior incidência, com 73,27 de casos por 100 mil habitantes. Na favela da Rocinha a taxa chegou a 600 casos por 100 mil, até cair para 100 casos entre 2005 e 2007, mas continua alta ainda,sendo que a média nacional é de 400 casos para cada 100 milpessoas ( http://www.ciencias.seed.pr.gov,br, 03/09/2009).

2. CASOS

Denomina-se Casos de Tuberculose todo o indivíduo com o diagnóstico confirmado e Caso Novo é o indivíduo que nunca fez uso de ou usou por menos de uma alguma droga antituberculosas.
Os grupos com mais probabilidade de estar apresentandoa tuberculose seriam indivíduos: sintomáticos respiratórios (pessoas comtosse e expectoração por três semanas ou mais), contatos com casos de tuberculose, pessoas com doenças ou condição social que predisponha à tuberculose.
Deve-se ter uma atenção especial as populações com maiores riscos de adoecimentos, que seriam as que moram em comunidades fechadas, como os presídios, manicômios, abrigos e asilos. Além dos alcoólatras, profissionais da saúde, imunodeprimidospor uso de medicamentos ou imunodeprimidos por doenças imunossupressoras.
Um dado assustador foi que em 2004, a taxa de incidência da tuberculose nas prisões do Rio de Janeiro, foi trinta vezes superior à da população do Estado. Essa taxa provavelmente se de especialmente pela dificuldade de acesso ao serviço de saúde nesse ambiente. (Cad. Saúde Pública, mar, 2007).

3. DIAGNÓSTICOO diagnóstico da tuberculose, além da avaliação clínica, devera ser realizado das seguintes formas:

3.1. Bacterilógico

A pesquisa bacteriologia é essencial tanto para o diagnóstico como para o controle do tratamento.

→ Exame do escarro:

Permite descobrir as fontes mais importantes de infecção: os casos baciliféros. É recomendado a coleta em duasamostras de escarro: uma na primeira consulta e a outra na manhã do dia seguinte, se necessário pode haver a terceira coleta na que poderá ser feita na entrega da segunda.
O exame deve ser solicitado a pacientes que apresentem queixas respiratórias, tosse e expectoração há três semana ou mais ou que apresentem alterações radiológicas pulmonares.

→ Cultura para micobactéria:Indicada para os suspeitos de tuberculose pulmonar persistentemente negativos ao exame direto e para outra formas de extrapulmonares.

3.2. Radiológico

3.3. Prova tuberculínica

É indicada como método auxiliar, a prova tuberculínica positiva, indica apenas uma infecção e não é suficiente para o diagnóstico da tuberculose.
Os fenômenos de hipersensibilidade ou alergia...
tracking img