Tuberculose

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2395 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
TUBERCULOSE

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO
CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE
INSTITUTO BIOMÉDICO
DEPARTAMENTO DE MICROBIOLOGIA E PARASITOLOGIA

TUBERCULOSE

Profa. Carmen Saramago

TUBERCULOSE
TUBERCULOSE

1- DEFINIÇÃO
Doença causada por bactérias do complexo Mycobacterium tuberculosis

COMPLEXO M. tuberculosis

M. tuberculosis
M. africanum
M.microti
M. canetti
M. bovis

Bastonetes aeróbios, com parede celular rica em lipídeos ( 60 % do peso
seco da parede), álcool-ácido resistentes ( BAAR ) , de crescimento lento
( tempo de geração: 15h ), intracelulares.

Mycobacterium tuberculosis

Bacilo de Koch ( BK )

foi descrito por Koch
em 1882

TUBERCULOSE

Mycobacterium tuberculosis

bacilo álcool-ácido resistente

BAARMétodo de coloração de
Ziehl - Neelsen

TUBERCULOSE

Método de Coloração de Ziehl-Neelsen:
ão
Ziehl
Solução de Fucsina
de Ziehl-Neelsen,
fenicada,
concentrada à
quente

Corante
Interpretação
do Resultado:

Solução
ão
Álcool
lcool
Ácida

Descorante
Reação Positiva = Vermelha
Reação Negativa = Azul

Solução de
Azul de
Metileno

Corante

BAAR

TUBERCULOSETUBERCULOSE
Parede celular composta de:
PEPTIDEOGLICANA
ARABINOGALACTANA
faz a ligação do peptideoglicano aos lipídeos
ÁCIDOS MICÓLICOS
Ácidos graxos com 60 a 90 átomos de Carbono
LIPÍDEOS FROUXAMENTE LIGADOS
Fator corda, cera D, sulfolipídeos,
lipoarabinomanana, glicolipídeos
PROTEÍNAS
Tuberculina ( PPD )

1- Lipídeos frouxamente ligados;
2- Ácidos micólicos;
3- Arabinogalactana;
4-peptideoglicana;
5- MC;
6- Lipoarabinomanana;
7- Fosfatidilinositolmanosídeo

TUBERCULOSE

TUBERCULOSE

Parede Celular do M. tuberculosis:
Polipeptídios (Ex.: tuberculina)

Lipídios Livres (Ex.: fator
corda, ceras, micosídios )

D-arabinose e D-galactose
Ácidos Micólicos

Camada Micolato
Arabinogalactano
Camada de
Peptidioglicano
Citoplasma

Membrana
Citoplasmática
ÁcidoD-glutâmico - Ac. m-diaminopimélico e L-alanina

TUBERCULOSE

Pode acometer vários órgãos ou tecidos, geralmente por disseminação
hematogênica, a partir de um foco pulmonar primário.
Formas extra-pulmonares mais freqüentes : pleural, ganglionar, óssea,
miliar (disseminada), meningite, genito-urinária.

TUBERCULOSE

2- TRANSMISSÃO

Inalação de aerossóis contaminados provenientes
dedoente bacilífero

TUBERCULOSE

TUBERCULOSE

3- PATOGENIA
PRIMO-INFECÇÃO
DOENÇA

Primeiro contato do indivíduo com a bactéria

Sinais e sintomas
INFECÇÃO

DOENÇA

Depende de fatores como :
Virulência da amostra
Fonte infectante
Características genéticas do indivíduo
Primo-infecção X Re-infecção

TUBERCULOSE

TUBERCULOSE

DOENÇA pode ocorrer por :

PRIMO-INFECÇÃOTuberculose primária

REATIVAÇÃO ENDÓGENA
RE-INFECÇÃO
Devido a :
Tuberculose pós-primária

Idade avançada
Infecção por HIV
Desnutrição
Silicose
Diabetes
Imunossupressão

TUBERCULOSE

Inalação de aerossóis
Inalação de aerossóis
contendo bacilos
contendo bacilos

Multiplicação intracelular
Multiplicação intracelular
com destruição dos macrófagos
com destruição dos macrófagosRecrutamento de monócitos e
Recrutamento de monócitos e
linfócitos circulantes
linfócitos circulantes
Macrófagos fagocitam os
Macrófagos fagocitam os
bacilos e apresentam Ag aos
bacilos e apresentam Ag aos
linfócitos
linfócitos

GRANULOMA

Fagocitose dos bacilos
Fagocitose dos bacilos
por macrófagos alveolares
por macrófagos alveolares
Destruição dos bacilos
Destruição dosbacilos
RESOLUÇ
RESOLUÇÃO

TUBERCULOSE

GRANULOMA
Resposta imune celular com
Resposta imune celular com
chegada de linfócitos T específicos
chegada de linfócitos T específicos
Ativação dos macrófagos com
Ativação dos macrófagos com
destruição intracelular dos
destruição intracelular dos
bacilos
bacilos
Área central de necrose
Área central de necrose
Crescimento dos bacilos é...
tracking img