Trovadorismo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1430 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de maio de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Trovadorismo





Designa-se por Trovadorismo o período que engloba a produção literária de Portugal durante seus primeiros séculos de existência (séc. XII ao XV).


Durante essa época a poesia alcançou grande popularidade, não somente entre os nobres da corte mas também entre as pessoas comuns do povo.


Os poemas eram cantados e acompanhados de instrumentos musicais e danças, porcausa disso, foram denominados cantigas.




Contexto histórico


Momento final da Idade Média na Península Ibérica, onde a cultura apresenta a religiosidade como elemento marcante.


A vida do homem medieval é totalmente norteada pelos valores religiosos e para a salvação da alma.


São comuns procissões, romarias, construção de templos religiosos, missas etc.A arte reflete, então, esse sentimento religioso em que tudo gira em torno de Deus. Por isso, essa época é chamada de Teocêntrica.


As relações sociais estão baseadas também na submissão aos senhores feudais. Estes eram os detentores da posse da terra, habitavam castelos e exerciam o poder absoluto sobre seus servos ou vassalos.


Há bastante distanciamento entre asclasses sociais, marcando bem a superioridade de uma sobre a outra.


O marco inicial do Trovadorismo data da primeira cantiga feita por Paio Soares Taveirós, provavelmente em 1198, intitulada “Cantiga da Ribeirinha”.


A cantiga, oscilando entre ser de amor e de escárnio, revela tal complexidade na estrutura e na composição de imagens, que só se justificaria num estágio avançadoda arte de poetar.


Houve antes dessa cantiga, considerável atividade lírica, infelizmente desaparecida: os trovadores memorizavam as composições que interpretavam, fossem suas ou alheias, e só em alguns casos as transcreviam em cadernos de notas, que extraviavam-se ou eram postas fora.


A poesia dessa época compõe-se basicamente de cantigas, geralmente com acompanhamento deinstrumentos (alaúde, flauta, viola, gaita etc.). Os autores dessas cantigas eram chamados de trovadores. Esses poetas faziam parte da nobreza ou do clero e, além da letra, criavam a música das composições que eram executadas nas cortes.





D. Dinis


O mais fecundo dos trovadores. D. Dinis deixou 138 composições.


D. Dinis - 1261 – 1325 conseguiu manter o prestígio da poesiano seu reinado, embora o grande esplendor do movimento poético começasse a declinar já no final do reinado de seu pai, Afonso III. Protegeu, com larga generosidade, as letras, tanto os trovadores como os poetas populares.





Características


As composições líricas desse período denominam-se cantigas, porque eram cantadas, como na lírica grega, e acompanhadas porinstrumentos musicais, como violas de arco, flautas, alaúdes, pandeiros, saltérios e soalhas.


Já nas camadas populares, quem cantava e executava as canções, mas não as criava, eram os jograis.


Os jograis, artistas da classe humilde, cantavam composições próprias ou alheias em troca de pagamento;


Os segréis eram artistas da corte.


Soldadeira ou Jogralesca - Moçaque dançava e tocava castanholas ou pandeiro.






Esses artistas eram a "alma" das trovas, porque eles as interpretavam e tinham que transmitir todo sentimento passado por seus personagens, suas decepções, saudades, ilusões, sofrimentos e a dor de um amor impossível.





Mais tarde, as cantigas foram compiladas em Cancioneiros.


Os mais importantesCancioneiros dessa época são o da Ajuda, o da Biblioteca Nacional e o da Biblioteca Vaticana.






Quanto à forma, as cantigas dividem-se em:


Cantigas de Maestria


Sete versos em cada estrofe, sem refrão, mais difíceis e sofisticadas.





Cantigas de Refrão


Quatro versos em cada estrofe, com repetição de um deles (refrão) no final, mais populares.





Cantigas...