Trovadorismo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1640 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 31 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Ana Paula Braga Aguiar

TROVADORISMO

Belo Horizonte / 13 de fevereiro de 2012

Colégio São José
Ana Paula Braga Aguiar

TROVADORISMO
Trabalho para a avaliação
na disciplina de Literatura
referente a 1ª etapa letiva e
orientado por Lúcia Helena
professora da disciplina citada.

Belo Horizonte / 13 de fevereiro de 2012

Introdução
Neste trabalho, falarei um pouco sobreTrovadorismo, suas características e principais artistas presentes neste período.
O Trovadorismo foi a primeira Escola Literária portuguesa. Esse movimento literário esticou-se, aproximadamente, do século XII ao século XIV.
A Escola Trovadoresca existiu durante a Idade Média, onde predominava o feudalismo, portanto, um sistema de poder baseado na posse de terra, onde a supremacia erado clero (teocentrismo) e da nobreza (senhores feudais, patriarcalismo).
O marco inicial do Trovadorismo é a “Cantiga da Ribeirinha” (conhecida também como “Cantiga da Garvaia”), escrita por Paio Soares de Taveirós no ano de 1189. Esta fase da literatura portuguesa vai até o ano de 1418, quando começa o Quinhentismo. 


Contextualização
- Fatos e Datas Históricas Marcantes1189 ou 1198: “Cantiga da Ribeirinha” ou “Cantiga da Guarvaia”, de Paio Soares Taveirós - início do Trovadorismo, primeiro movimento literário português.
1434: nomeação de Fernão Lopes, pelo rei D. Duarte de Avis, para o cargo de “Cronista-Mor do Reino” - início do Humanismo em Portugal.
Portugal é reconhecido como reino independente em 1143. Quinze anos antes, o Conde AfonsoHenriques de Borgonha já havia sido sagrado rei, depois da batalha de S. Mamede, em que lutou pela liberdade do Condado Portucalense e da qual saiu vitorioso. Iniciava-se aí a primeira dinastia portuguesa: a Dinastia de Borgonha.

- Sistema Político e Econômico do Período
Europa nessa época sofria com constantes invasões dos povos germânicos, causando inúmeras guerras. Peranteisso, desenvolveu-se o sistema econômico denominado feudalismo. Nesse sistema, somente o senhor feudal poderia governar, tinha pleno poderes sobre seus servos e vassalos. O senhor feudal, também chamado de suserano, cedia a posse de terras a um vassalo que se comprometia a cultivá-la e a repassar parte da produção ao dono do feudo. Em troca disso, os servos ganhavam proteção militar e judicial em casos de ataques einvasões. Esse processo de subordinação recebe o nome de vassalagem.
Além da nobreza (classe que pertenciam os suseranos) e a classe dos vassalos ou servos, havia ainda outra classe social: o clero. Nessa época, o poder da Igreja era bastante forte, visto que o clero possuía grandes extensões de terras, além de dedicar-se também à política.
O Trovadorismo desenvolveu-se num períodoem que a cultura era monopolizada pelo clero católico, detentor máximo do poder político e econômico.

- Formação da Sociedade
A partir do século XIV, Portugal começava a afirmar-se como reino independente, embora ainda mantivesse laços econômicos, sociais e culturais com o restante da Península Ibérica. Desses laços surgiu, próximo à Galícia (região ao norte do rio Douro), uma línguaparticular, de traços próprios, chamada galego-português. A produção literária dessa época foi feita nesta variação linguística.
Os conventos eram verdadeiros centros difusores da cultura medieval, pois era neles que se escolhiam os textos filosóficos a serem divulgados, em função da moral cristã.
A religiosidade foi um aspecto marcante da cultura medieval portuguesa. A vida do povolusitano estava voltada para os valores espirituais e a salvação da alma. Nessa época, eram frequentes as procissões, além das próprias Cruzadas - expedições realizadas durante a Idade Média, que tinham como principal objetivo a libertação dos lugares santos, situados na Palestina e venerados pelos cristãos. Essa época foi caracterizada por uma visão teocêntrica (Deus como o centro do Universo)....
tracking img