Tronco encefalico

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1359 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
NEUROFISIOLOGIA DO TRONCO ENCEFÁLICO


Tronco Encefálico



Divisão do tronco encefálico
• MESENCÉFALO • PONTE • BULBO

Tronco Encefálico

4

Tronco Encefálico

5

Tronco Encefálico

6

Tronco Encefálico
FORMAÇÃO RETICULAR:
• Consiste em uma agregação difusa de neurônios de tamanhos e tipos diferentes, separados por uma rede de fibras nervosas dispostas em váriasdireções, localizada na parte central do TE. • Não corresponde exatamente à estrutura da substância branca ou cinzenta, sendo também denominada SUBSTÂNCIA RETICULAR.

7

FORMAÇÃO RETICULAR:
• Quase nada se sabia sobre a formação reticular até que Moruzzi e Magoun (1949) = papel na ativação do córtex cerebral.

• Pesquisas citoarquiteturais detalhadas mostraram que a formação reticular não temestrutura homogênea, podendo-se delimitar grupos mais ou menos bem definidos de neurônios = núcleos da FR.

FORMAÇÃO RETICULAR:
• Destacam-se por sua importância funcional os seguintes: • A) Núcleos da rafe:8 núcleos, um dos mais importantes é o nucleus raphe magnus. Estes núcleos contém neurônios que são ricos em serotonina. • B) Locus ceruleus: abaixo do IV ventrículo, contém células ricasem noradrenalina. • C) Substância cinzenta periaquedutal ou substância cinzenta central. • D) Área tegmentar ventral: situada na parte ventral do tegmento do mesencéfalo, contém neurônios ricos em dopamina.

FORMAÇÃO RETICULAR:
• Conexões: • A) Cérebro: a FR projeta ff para todo o córtex cerebral e diencéfalo. Por outro lado, várias áreas do córtex cerebral, hipotálamo e do sistema límbicoenviam ff descendentes à formação reticular. • B) Cerebelo: bidirecionais. • C) Medula: ff rafe-espinhais e as ff que formam o tracto retículo-espinhal. * Ff espino-reticulares. • D) Núcleos dos nn cranianos: nn cranianos sensitivos.

Tronco Encefálico

11

Tronco Encefálico
FORMAÇÃO RETICULAR:
Funções: • Ativação do CÓRTEX CEREBRAL (controle da atividade elétrica cortical). • Regulação doSONO e vigília. • Integração de Reflexos (Vômito, Centro Respiratório e Centro Vasomotor). • Controle da motricidade somática • Controle do sistema nervoso autônomo • Controle neuroendócrino • Controle eferente da sensibilidade
12

FORMAÇÃO RETICULAR:
• Como é realizada a ativação cortical? • SARA: Sistema Ativador Reticular Ascendente

FORMAÇÃO RETICULAR:
Experiências: - Secção nosColículos (cérebro isolado): Dorme Sempre - Secção da transição entre o bulbo e a medula (encéfalo isolado): ritmo diário normal de sono
O RITMO NORMAL DE SONO E VIGÍLIA DEPENDE DE MECANISMOS LOCALIZADOS NO TE (FR)

FORMAÇÃO RETICULAR:
• Experiências: • • • • Animal com leve anestesia: Estimula a FR: ACORDA Animal acordado: Destrói a parte mais cranial da FR: animal DORME
NA FR EXISTE UM SISTEMADE FF QUE SE PROJETAM NO C’RTEX CEREBRAL E SOBRE ELE TEM UMA AÇÃO: ATIVADORA (SARA)

FORMAÇÃO RETICULAR:
• Sabe-se: • O SARA age sobre o córtex através das conexões da FR com os n. do Tálamo. • Os impulsos sensoriais que chegam as SNC pelos nn espinhais ou cranianos passam pela FR e ativam o SARA, seja por vias específicas ou por ramos colaterais (ff espino-reticulares e ff sensitivas do nncranianos)

FORMAÇÃO RETICULAR:

Portanto, os impulsos sensoriais ganham o córtex, seja através das vias sensitivas específicas ou pelo SARA.

FORMAÇÃO RETICULAR
• Por que indivíduos acordam quando submetidos a fortes estímulos sensoriais?

FORMAÇÃO RETICULAR
• O que ocorre se a via que conduz o estímulo auditivo for lesada após passar pela FR? • O indivíduo acorda com o ruído, mas nãoouve.

FORMAÇÃO RETICULAR
• E se ocorrer o contrário? Se lesar a parte mais cranial da FR? • O indivíduo dorme mesmo submetido a fortes ruídos.

Condições que favoreçam o sono…

FORMAÇÃO RETICULAR
• Como os indivíduos dormem? • Certos estímulos em áreas específicas da FR do bulbo e da ponte produzem sono. • Portanto, a FR contém mecanismos capazes de regular o sono de maneira ativa....
tracking img