Troia o filme e a epopeia da iliada

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2878 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPIRITO SANTO
CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS E NATURAIS
DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA












ADEMIR JOSÉ IZOTON
FÁBIO SILVA
JULIANO GOMES
MARCOS RODRIGUES
OLAVO BERGER
RICARDO ALMEIDA GOMES


































ANÁLISE HISTORIOGRÁFICA DO CINEMA ÉPICO:


O DISCURSO NACIONALISTA DO FILME “TRÓIA”VITÓRIA

2013
ADEMIR JOSÉ IZOTON
FÁBIO SILVA
JULIANO GOMES
MARCOS RODRIGUES
OLAVO BERGER
RICARDO ALMEIDA GOMES

























ANÁLISE HISTORIOGRÁFICA DO CINEMA ÉPICO:


O DISCURSO NACIONALISTA DO FILME “TRÓIA”









Trabalho apresentado à disciplina de Teoria daHistória I do Curso de História do Centro de Ciências Humanas e Naturais (CCHN) da Universidade Federal do Espírito Santo, como requisito parcial para avaliação.
Orientador: Prof. Thiago Lima Nicodemo









VITÓRIA
2013
RESUMO


Sem dúvida o cinema é um meio de comunicação que exerce uma influência significativa na forma como se constrói osaber histórico, cultural e ideológico para as massas. Assim, este trabalho propõe levantar as teorias que possibilitam construir uma abordagem que ajude a contemplar o cinema como um objeto de estudo, como uma representação temporal, como um documento de um período. A análise do conteúdo histórico relacionado e dos autores selecionados permite fazer algumas considerações sobre a ligação entre osfilmes, o passado histórico que afirmam resgatar e o ideológico da sociedade que representam.
Como objeto de estudo foi analisado um filme baseado na mitologia grega antiga de grande repercussão no retorno do cinema épico mundial: Tróia (2004).
Os parâmetros de análise utilizados foram: conteúdo histórico e conteúdo ideológico.
O referencial teórico está embasado nas seguintes áreas: a HistóriaClássica e a Historiografia.
O filme em estudo constitui uma série de anacronismos e liberdades dignas de um gênero ressuscitado que, por característica, não entregam um maior compromisso com a veracidade histórica, entretanto, seus discursos ideológicos em meio a um cenário grandioso e personagens surreais, afluem para um discurso pró-guerra, justificado pela luta pela liberdade e conquista da paz,exaltando a bravura do soldado que dá a vida por sua pátria e o heroísmo das conquistas militares. Enfim, partindo do entendimento das origens em forma da oralidade transmitida pelos aedos do mundo grego arcaico até a apropriação deste mito que emociona e cativa através das diversas adaptações, este trabalho passa pelo retorno do gênero épico estadunidense e busca compreender a relaçãopassado-presente contida na representação fílmica da produção mais recente: Tróia, de Wolfgang Petersen.
















SUMÁRIO


RESUMO 2
1 INTRODUÇÃO 4
2 JUSTIFICATIVA 6
3. OBJETIVOS 6
3.1 OBJETIVO GERAL 6
3.2 OBJETIVOS ESPECÍFICOS 6
4 PROBLEMA 7
5 REVISÃO BIBLIOGRÁFICA 8
6 METODOLOGIA 9
7 CONSIDERAÇÕES FINAIS .... 9
8 REFERÊNCIAS .. 10
ANEXO 1 –FICHAS TÉCNICA DOS FILMES ANALISADOS .................................11




















1 INTRODUÇÃO


Frequentemente, uma problematização está sempre associada com a questão da possibilidade de compreensão do que é histórico e o que foi inventado através dos anos e recontado tantas vezes que hoje aceitamos como a veracidade dos fatos.
Se analisarmos que aHistória sempre esteve sujeita a uma representação, esta interpretação advinda da mentalidade contemporânea sobre o passado evidencia a total impossibilidade de ser fidedigna, ou seja, é impossível que, assim como os filmes analisados, a História não seja maculada pela subjetividade e ideologia do historiador que a estuda, entretanto, apesar do enfoque e contexto idealizados por este, ainda...
tracking img