Tribos urbanas: skatistas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 15 (3697 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Adolescência
Quando pensamos em adolescência, pensamos no modo naturalista como definição, ou seja, uma fase que é necessária à passagem de todo o individuo que sai da fase infantil, sem ser um adulto, com suas mudanças tanto biológicas quanto psicológicas que lhe são de obrigatoriedade.
Em contrapartida a essa visão naturalista, temos a visão sócio-histórica da Adolescência, ou seja, de comose constituiu historicamente esta fase.
Ana Maria Bahia Bock em seu periódico “A perspectiva sócio-histórica de Leontiev e a crítica à naturalização da formação do ser humano: a adolescência em questão” (2004) traz criticamente o modo naturalista como o foco do estudo em adolescentes, sendo que ela é, na teoria sócio-histórica, uma construção social que tem suas repercussões na subjetividade e nodesenvolvimento do homem moderno, inclusive as mudanças biológicas como marcas corporais significadas socialmente e não naturais.
Adélia Clímaco citada por Bock (2004) traz em seus estudos sociais uma constituição da adolescência em fatores históricos, onde a partir das revoluções industriais a mão de obra trabalhista precisou de mais tempo de formação, reunindo assim os jovens num mesmo espaçono qual os afastavam do trabalho. Havia também uma necessidade de retardar o ingresso desses jovens ao mercado, pois na época o índice de desemprego era muito alto, e uma solução era esse afastamento do mercado e essas requisições profissionais.
Com isso aumentou-e também o tempo em que os jovens ficariam sob a custodia dos pais, ao mesmo tempo que esse aumento de formação os distanciou dosmesmos, houve então a necessidade de se juntarem como um grupo social, no qual compartilhavam um padrão coletivo de comportamento, surge aí a adolescência.
Essas condições sociais na qual se encontram os jovens os impossibilitam de exercer suas habilidades cognitivas, afetivas e psicológicas, que não se identifica como uma simples fase do desenvolvimento, que até então não existia, e sim um modo que omundo adulto arranjou de manter os seus jovens longe do mercado de trabalho aumentando assim a estadia deles mesmos no mercado, e também fazer com que eles se adequassem às novas demandas do mundo tecnológico.
Na medida em que a adolescência vai se reconfigurando, há uma necessidade de resignificação desse novo fato social, ou seja, começam os estudos, as descrições de comportamento, olançamento de manuais como livros, ou seja, a sociedade vai atribuindo novos significados esperando assim uma nova conduta desses jovens, fazendo com que o que antes não havia uma referencia clara, e utilizasse dessas características como adequadas para o seu comportamento.
É nesse tempo em que vivemos, no tempo em que a adolescência é vista como natural, Bock (2004) fez um estudo de quatro livrosdestinados a orientar pais e professores e as separou em quatro categorias para definir o adolescente “atual”.
1- Características da adolescência: são inevitáveis e universais, rebeldia, desenvolvimento do corpo, instabilidade emocional, tendência à bagunça, hormônios, tendência à posição, crescimento, desenvolvimento do raciocínio lógico, busca da identidade, busca da independência, etc., todascaracterísticas naturais.
2- Relações dos jovens com os adultos: a relação é tipo como uma luta, um conflito permanente onde os filhos querem se libertar dos pais e os pais querem manter o controle sobre os filhos, ou seja, e caracteriza pela oposição entre ambos.
3- Explicação da adolescência: não se fala da gênese da adolescência, e sim entende-a como uma fase natural, não há essapreocupação.
4- Orientação e regras: são dirigidas aos adultos, que precisam ter calma e paciência, se justificando de maneira natural, como uma fase passageira, tendo a adolescência como incontrolável, e os pais como os maduros e capazes de controlar a situação.
Bock (2004) faz uma dura critica à essa maneira de pensar, diz-se a adolescência como fator social, nenhuma das propostas dão soluções...
tracking img