Triathlon

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 68 (16765 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Confederação Brasileira de Triathlon
CBTri

Manual de Operações

4a Edição revisada, atualizada e aprovada pela CBTri

Padrão CBTri: Segurança para todos !

Este Manual respeita as normas de Operações da ITU e da PATCO

Este manual foi revisto e atualizado em janeiro de 2003 por:

Carlos Alberto Machado Fróes
José Koury Menescal
José Renato Souza Lima

ÍNDICE

|INTRODUÇÃO|04 |
|PARTE I | |
|I - ORGANIZAÇÃO E ADMINISTRAÇÃO DE | |
| TRIATHLONS E EVENTOS CORRELATOS |07 |
|PARTE II| |
|I - GERAL |19 |
|II - INSCRIÇÕES |26 |
|III - PERCURSO DE NATAÇÃO |32 |
|IV -ÁREA DE TRANSIÇÃO |37 |
|V - PERCURSO DE CICLISMO |39 |
|VI - PERCURSO DE PEDESTRIANISMO |41 |
|VII - CHEGADA |43 |
|VIII- CRONOMETRAGEM / LISTA DE | |
| PARTICIPANTES |45 |
|IX - COMUNICAÇÕES |47 |
|X - ESTAÇÕES DE ABASTECIMENTO |49 ||XI - ÁRBITROS |53 |
|XII - VEÍCULOS NO PERCURSO |62 |
|XIII - VISITAS DE SUPERVISÃO DO DT |67 |
|XIV - GUIA DE APOIO À MÍDIA |73|
|XV - CUIDADOS MÉDICOS |79 |
|XVI - APÊNDICE A: CHECKLIST DE COMPETIÇÃO |85 |
| | |
|XVII - APENDICE B: GLOSSÁRIO E SIGLAS |101|
I - INTRODUÇÃO

1 - Proposta

A CBTri elaborou a partir de 1993 a um programa de segurança nos eventos a fim de assegurar o alto nível técnico de suas competições e das competições por ela sancionadas. O Programa Técnico divide - se em quatro partes:

a) O Manual de Operações da CBTri que estabelece padrões seguros e lógicos para as Federações, Ligas, Clubes, Associações e demaisentidades que venham a organizar Triathlons, Duathlons, Aquathlons ou outras provas dentro da jurisdição da CBTri. Este Manual está dividido da seguinte forma:

i - A primeira, destina-se às Federações e Associações vinculadas à CBTri e pretende dar uma orientação segura sobre a administração de eventos.

ii - A segunda parte, destina-se às comissões distintas, formadas por essasFederações, Associações, Clubes ou ainda organizadores de eventos para que possam nortear seus trabalhos de acordo com os padrões nacionais e internacionais, a fim de proporcionar aos atletas uma prova segura, ao público um espetáculo inesquecível e à mídia, condições de transformar tudo isso num show para a televisão e em manchetes de efeito positivo para o desporto com retorno óbvio e efetivo aos...
tracking img