Treino desportivo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 15 (3530 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
MANUAL DO TREINADOR – NÍVEL I

TREINO DE FORÇA COM JOVENS

Tal como acontece em relação às outras capacidades físicas, também no que respeita ao treino e ao desenvolvimento da força, é muito importante que tenham seu espaço próprio no programa de treinos dos escalões mais jovens e que esteja sempre presente durante toda a etapa de formação. Por vezes, quando se fala do treino da força nosescalões mais jovens, há treinadores que sentem alguma dificuldade, e sentem algum receio que a inclusão de exercícios com o objectivo de desenvolver a força, possam ser prejudiciais para o desenvolvimento dos seus jovens atletas. Se o treino que não se adequar à fase de desenvolvimento dos atletas de cada escalão, e senão se adaptar às características individuais dos jovens a quem é aplicado, essesreceios podem ter alguma razão de ser, quer se trate do treino da força, quer se trate do treino de qualquer outra capacidade física. Este problema não diz respeito especificamente ao treino da força, mas sim a todo o tipo de trabalho que está desadequado (normalmente por excesso, mas também por defeito) às características particulares de cada etapa de desenvolvimento dos mais jovens. Ao abordar otreino da força com jovens, deve-se por um lado de alertar os treinadores para os eventuais perigos que determinados métodos do treino da força podem trazer para os seus atletas, mas por outro lado há que realçar a enorme importância que o desenvolvimento desta capacidade física tem durante a etapa de formação dos jovens atletas, mostrando quais são os principais objectivos que se procuramatingir com o desenvolvimento da força, quais dos diferentes tipos de treinos a realizar e quais os principais exercícios a utilizar. Tradicionalmente a o Treino da Força divide-se em três grandes grupos, que correspondem aos três tipos de manifestação da Força

FORÇA MÁXIMA: é um esforço de pouco volume de grande intensidade, caracterizado pela utilização de cargas máximas e poucas repetições. É umtipo de treino que só deve ser realizado por atletas experientes e com grandes bases de trabalho ao nível dos outros tipos de força, e normalmente a partir da idade de seniores

FORÇA DE RESISTÊNCIA: é um esforço de grande volume e pouca intensidade, caracterizado pela utilização de cargas leves (muitas vezes o peso do próprio corpo), mas com um elevado número de repetições, que com atletasexperientes pode levar mesmo perto da exaustão

FORÇA RÁPIDA: é um esforço caracterizado por uma elevada velocidade de execução, com utilização de cargas leves, um número médio de repetições (não deve haver fadiga para permitir sempre uma execução de qualidade), mas em que a velocidade de execução é o factor principal.










 
MANUAL DO TREINADOR – NÍVEL I

Este tipo de força podedividir-se em FORÇA EXPLOSIVA ou FORÇAREACTIVA, dependendo da duração do tempo de apoio. No caso da passada de corrida de velocidade, da chamada para os saltos e para a transposição das barreiras, ou por exemplo dos saltos a pés juntos sobre barreiras e apoios dos “steps” e dos “hops”, tudo movimentos em que o tempo de contacto do pé no solo é muito curto (menos de 200ms), trata-se de ForçaReactiva. No caso dos lançamentos, multi-lançamentos com bolas medicinais, impulsões horizontais, em que não há esse elemento de reactividade, mas em que o movimento continua a ser muito rápido, trata-se de Força Explosiva. Contudo, quando falamos do treino de força com jovens, temos de procurar compreender quais são os principais benefícios para o desenvolvimento da força nestas idades, para assimprocurarmos adaptar todo o treino da força a esses objectivos, podendo assim sair um pouco da lógica tradicional quando se aborda o trabalho de força com atletas mais velhos.

2. A Influência da Força na Velocidade e Aprendizagem Técnica
Quando referimos a importância do treino da força nestas idades, não nos podemos esquecer que a força influencia directamente dois aspectos fundamentais do...
tracking img