Trbalho

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas: 6 (1462 palavras)
  • Download(s): 0
  • Publicado: 17 de junho de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
FUVEST – adaptada) Leia os provérbios a seguir:

I – Uma andorinha não faz verão.
II – Nem tudo que reluz é ouro.
III – Quem semeia ventos colhe tempestades.
IV – Quem não tem cão caça com gato.

As ideias centrais são respectivamente:

Escolher uma resposta.
a. Egoísmo – ambição – vingança – falsificação.
b. Cooperação – ambição – consequência – dissimulação.
c. Solidariedade– aparência – vingança – dissimulação.
d. Solidão – prudência – punição – adaptação.
e. Cooperação – aparência – punição – adaptação.
Leia o excerto do texto Sobre os perigos da leitura, de Rubem Alves, apresentado a seguir, para responder às questões 11, 12 e 13.

Sobre os perigos da leitura – Rubem Alves

Nos tempos em que eu era professor da Unicamp, fui designado presidente dacomissão encarregada da seleção dos candidatos ao doutoramento, o que é um sofrimento. Dizer esse entra, esse não entra é uma responsabilidade dolorida da qual não se sai sem sentimentos de culpa. Como, em 20 minutos de conversa, decidir sobre a vida de uma pessoa amedrontada? Mas não havia alternativas. Essa era a regra. Os candidatos amontoavam-se no corredor recordando o que haviam lido daimensa lista de livros cuja leitura era exigida. Aí tive uma ideia que julguei brilhante. Combinei com os meus colegas que faríamos a todos os candidatos uma única pergunta, a mesma pergunta. Assim, quando o candidato entrava trêmulo e se esforçando por parecer confiante, eu lhe fazia a pergunta, a mais deliciosa de todas: “Fale-nos sobre aquilo que você gostaria de falar!”. [...]

A reação doscandidatos, no entanto, não foi a esperada. Aconteceu o oposto: pânico. Foi como se esse campo, aquilo sobre o que eles gostariam de falar, lhes fosse totalmente desconhecido, um vazio imenso. Papaguear os pensamentos dos outros, tudo bem. Para isso, eles haviam sido treinados durante toda a sua carreira escolar, a partir da infância. Mas falar sobre os próprios pensamentos – ah, isso não lhes tinhasido ensinado!

Na verdade, nunca lhes havia passado pela cabeça que alguém pudesse se interessar por aquilo que estavam pensando. Nunca lhes havia passado pela cabeça que os seus pensamentos pudessem ser importantes.

(Adaptação de: http://www.rubemalves.com.br/sobreosperigosdaleitura.htm. Acesso em: 5 nov. 2012)

Question 11
Notas: 1
(TJ/SP – 2010 – VUNESP) De acordo com o texto, oscandidatos:

Escolher uma resposta.
a. Só conheciam o pensamento alheio.
b. Tinham projetos de pesquisa deficientes.
c. Tinham perfeito autocontrole.
d. Não tinham assimilado suas leituras.
e. Ficavam em fila, esperando a vez.
Question 12
Notas: 1
(TJ/SP – 2010 – VUNESP) O autor entende que os candidatos deveriam:

Escolher uma resposta.
a. Ter opiniões próprias.
b. Leros textos requeridos.
c. Refletir sobre o vazio.
d. Ter mais equilíbrio.
e. Não ter treinamento escolar.
Question 13
Notas: 1
(TJ/SP – 2010 – VUNESP) A expressão “um vazio imenso”, presente no terceiro parágrafo, refere-se a:

Escolher uma resposta.
a. Reação.
b. Pânico.
c. Esse campo.
d. Eles.
e. Candidatos.
Question 14
Notas: 1
Leia o texto e responda oque se pede em relação à compreensão das ideias nele contidas:

Nossa vida e nossa individualidade se constroem a partir de determinadas relações sociais das quais participamos.

Para que a sociedade funcione, é necessário que os indivíduos se submetam a regulamentos, acatem valores e se conformem a uma determinada situação. As normas, leis, disciplinas às quais precisamos nos submeter paraconviver na sociedade implicam relações de poder.

O poder, portanto, não se limita à organização do Estado, mas está presente em todas as relações sociais. Assim, na família, somos geralmente orientados pela afetividade e pela autoridade dos pais; na escola, pela dedicação e pela autoridade dos professores, que ensinam e decidem sobre nosso saber por meio de avaliações; no trabalho, os...
tracking img