Traumas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 27 (6628 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
1. INTRODUÇÃO

Os traumas em geral afetam os pacientes, suas famílias, o sistema de saúde e a sociedade, devido as graves lesões que são adquiridas promovendo incapacidade provisória ou permanente, principalmente se for traumas de crânio ou raquimedular. As causas mais comuns dos traumas são os acidentes automobilísticos, a violência e as quedas.
Outro agravo a saúde são as lesões porqueimaduras, também abordada nesse texto, os pacientes são acometidos por graves lesões por queimaduras e lesões por inalação de fumaça. A incidência maior são entre crianças e idosos.
Através de uma revisão bibliográfica são abordados os tipos de traumas e tipos de lesões por queimaduras, a anatomia da estrutura envolvida, a fisiopatologia, as manifestações clínicas e as prescrições de enfermagem,com o objetivo de conhecer melhor esses agravos que mais matam adolescentes e jovens adultos no mundo.

2. TRAUMATISMO CRANIANO

2.1 Definição
Traumatismo craniano é uma lesão do couro cabeludo, crânio ou do cérebro que é suficientemente grave para interferir com o funcionamento normal. As causas mais comuns da lesão cerebral traumática são por acidentes com veículos automotivos, violência equedas. Os grupos em riscos mais elevados para a lesão cerebral traumática são pessoas com idade entre 15 e 24 anos e homens, que sofrem em uma freqüência maior que as mulheres, os mais jovens abaixo de 5 anos e os idosos acima de 75 anos também estão em risco aumentado. Para diminuir a incidência dessas lesões o melhor é a prevenção.

2.2 Estrutura Funcional do Crânio
O crânio forma umacaixa óssea, destinada, funcionalmente, a abrigar e proteger o encéfalo. Mais cumpre outras funções importantes:
- apresenta cavidades para órgãos de sensibilidade específica (visão, audição, equilíbrio, olfato e gustação);
- apresenta aberturas para passagem do ar e do alimento;
- apresenta maxilas, mandíbula e dentes, que são necessários para a mastigação.
Pode-se dividir o crânio em duasgrandes porções: neurocrânio e vicerocrânio. O primeiro, superior e posterior, abriga o encéfalo; o segundo, anterior e inferior, menor, está relacionado com órgãos de dois grandes sistemas, o digestório, o respiratório. A estrutura do crânio tem características próprias que lhe conferem resistência e elasticidade para resistir a traumatismos que não ultrapassem certos limites. Os ossos queconstituem a abóboda do crânio são ossos planos, constituídos por lâminas externa e interna, de substância óssea compacta, e por uma camada média de substância óssea esponjosa chamada díploe. Os traumatismos que atingem estes ossos tendem a retificar sua natural curvatura e se a força de impacto superar a elasticidade dos ossos ocorrerá uma fratura de retificação das curvaturas. A lâmina interna tende aromper-se antes da lâmina externa, não por ser mais frágil ou de menor resistência, mas porque o raio de sua curvatura é menor, como a lâmina interna está mais próxima do encéfalo, sua fragmentação pode causar graves lesões no tecido nervoso, é evidente que se a força do traumatismo for muito grande, ambas as lâminas do osso serão rompidas.

2.3 Fisiopatologia
O comprometimento do cérebrodevido a lesão traumática assume duas formas: lesão primária e lesão secundária. A lesão primária é o comprometimento inicial do cérebro que resulta do evento traumático,pode incluir contusões, lacerações e vasos sanguíneos rompidos por impacto, aceleração/desaceleração ou penetração de objeto estranho. A lesão secundária evolui durante as horas e dias seguintes a lesão inicial, devendo-seprincipalmente devido a inchação do cérebro ou sangramento contínuo. O cérebro lesado é diferente de outras partes corporais, ele não tem como se expandir devido os limites do crânio, assim qualquer sangramento ou edema cerebral, aumenta o volume do conteúdo dentro de um continente de tamanho fixo, podendo, provocar pressão intracraniana (PIC ) elevada, que pode causar o deslocamento do cérebro para baixo...
tracking img