Trauma infantil

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2291 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
1. INTRODUÇÃO

Na maior parte do mundo, o trauma ocupa a primeira causa de morte na infância.
Considerando criança traumatizada aquela na faixa estaria compreendida entre 0 e 13 anos completos. As crianças tem padrões de traumas específicos, respostas fisiológicas próprias e necessidades especiais com base em seu tamanho, maturidade e desenvolvimento psicossocial.
Psicologicamente, ascrianças em geral temem pessoas estranhas e situações novas e desconhecidas. No atendimento à criança consciente que sofreu algum tipo de trauma, o profissional deve ser gentil paciente e carinhoso, procurando transmitir-lhe confiança e tranqüilidade.
Dessa forma, o socorrista pode estabelecer vinculo com a criança que se torna colaborativa, diminuindo a tensão e favorecendo o atendimento sendo que é desuma importância que o socorrista entenda as características próprias do trauma pediátrico, as medidas básicas do suporte a vida usando exame primário e secundário que são as mesmas para qualquer paciente independentemente de seu tamanho.

2. CARACTERÍSTICAS DEMOGRÁFICAS DO TRAUMA PEDIÁTRICO

As características demográficas são de 20% a 40% dos traumas pediátricos podem ser evitados, ostraumas fechados são a maioria porém os penetrantes vem aumentando, a faixa etária mais recorrente é de crianças menores de 14 anos. As quedas são as causas mais comuns seguido de atropelamento, vítima de agressão e relacionadas ao esporte.
O comprometimento multissistêmico é a regra e não a exceção, portanto todos os sistemas orgânicos devem ser considerados lesados até que se prove o contrario.Embora a evidência externa de lesão seja mínima, a presença de lesão interna potencialmente grave de cada órgão deve ser considerada até que seja excluída pela avaliação definitiva ou avaliação cuidadosa da evolução.

3. BIOMECÂNICA DO TRAUMA

O tamanho da criança torna se um alvo menor sobre o qual são aplicadas as forças lineares do pára-lama, pára-choque e das quedas. Corpos menores absorvem aenergia numa área mais concentrada por ter menor quantidade de gordura corporal vendo que o esqueleto da criança é incompletamente calcificado e contem vários centros de crescimento ativo, é mais elástico do que o do adulto.
Com isso as lesões pulmonares são comuns embora seja incomum as fraturas de costelas.

4. HEMOSTASE TÉRMICA

A relação entre a área de superfície corpórea da criança e ovolume corpóreo é maior ao nascimento e diminui durante o período de amamentação e a infância. Isto significa que há uma área de superfície relativamente maior por onde o calor pode ser perdido rapidamente. Como resultado, a perda de energia térmica se torna um fator de estresse significativo na criança menor. Embora isto não possa ser um risco de vida por si só, freqüentemente causa estresseadicional para a criança, que pode estar hipotensa e com dor importante. Hipotermia grave freqüentemente inicia o colapso cardiovascular irreversível.

5. ASPECTOS PSICOSSOCIAIS

Podem ser um grande desafio. A habilidade da criança de interagir com indivíduos desconhecidos, em ambiente estranho, é limitada e tornam a anamnese e a manipulação cooperativa muito difícil. A compreensão destascaracterísticas e a disposição de persuadir e acalmar uma criança traumatizada são freqüentemente as maneiras mais efetivas da adquirir concordância por parte da criança e obter uma avaliação mais completa do seu estado psicológico. Pais ou responsáveis devem ser abordados para que o atendimento da criança seja bem sucedido.

6. RECUPERAÇÃO E REABILITAÇÃO

Outro problema particular do pacientepediátrico traumatizado é o efeito que o trauma pode ter no crescimento e desenvolvimento subseqüentes. Diferentemente do adulto, anatomicamente maduro, a criança não deve se recuperar exclusivamente do trauma, mas deve continuar o processo de crescimento e desenvolvimento normais.
Em torno de 60% das crianças com trauma podem apresentar mudança de personalidade, e 50% ficam com seqüelas...
tracking img