Tratamento termico

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2121 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de junho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Forjamento

É o processo de conformação mecânica, ou seja, mediante aplicação de esforços mecânicos altera-se plasticamente a forma dos materiais.
De todos os processos de fabricação, a conformação mecânica tem um fundamento papel porque produz peças com excelentes propriedades mecânicas com mínima perda do material oferecendo assim um custo de fabricação. O processo pode serclassificado quanto a temperatura de trabalho, ou seja, o material a ser conformado e ou não previamente aquecido a uma determinada temperatura e quanto a o método de aplicação da carga .De um modo geral, todos os materiais conformáveis podem ser forjados. Os mais utilizados para a produção de peças forjadas são os aços (comuns e ligas, aços estruturais, aços para cementação e para beneficiamento, açosinoxidáveis ferríticos e austeníticos, aços ferramenta), ligas de alumínio, de cobre (especialmente os latões), de magnésio, de níquel (inclusive as chamadas superligas, como Waspalloy, Astralloy, Inconel, Udimet 700, etc., empregadas principalmente na indústria aeroespacial) e de titânio.O material de partida é geralmente fundido ou, mais comumente, laminado - condição esta que é preferível, porapresentar uma microestrutura mais homogênea.Peças forjadas em matriz, com peso não superior a 2 ou 3 kg, são normalmente produzidas a partir de barras laminadas; as de maior peso são forjadas a partir de tarugos ou palanquilhas, quase sempre também laminados, e cortados previamente no tamanho adequado. Peças delgadas, como chaves de boca, alicates, tesouras, tenazes, facas, instrumentoscirúrgicos, entre outras, podem ser forjadas a partir de recortes de chapas laminadas.A seguir tem-se uma foto de uma biela forjada (peça que transforma o movimento retilíneo em circular no motor dos automóveis).








Revenimento-tratamento térmico do aço

O processo térmico de revenimento tempor objetivo corrigir aços cuja tenacidade é frágil e a dureza excessiva, resultando em aços de tenacidade aumentadas.O processo consiste no reaquecimento de peças temperadas temperaturas situadas abaixo da linha inferior de transformação A1 do aço. Variações na temperatura resultam em pequenas ou grandes transformações na estrutura martensítica. Vejamos uns exemplos. Entre 100°C e 200°C não hámodificações expressivas num aço de composição próxima do eutóide. A dureza cai para 60 RC e pode ocorrer a precipitação de um carboneto de ferro de transição chamado Épsilon. O revenimento, nesta situação, mudou pouco o aço. Entre 200°C e 260°C as tensões começam a ser aliviadas, o aço começa a perder dureza, embora não se observe nenhuma modificação estrutural notável. O revenimento começa aalterar a estrutura. Entre 260°C e 360°C inicia-se a precipitação de carbonetos finos e a estrutura de então costuma ser chamada de Troostita. A dureza continua caindo e chega próximo de 50 RC. O revenimento já causa mudanças notáveis. Entre 360°C e 730°C ocorrem as maiores transformações estruturais e mecânicas. À medida que a temperatura de revenimento se eleva, as partículas de Cementitaprecipitada ficam mais grossas e se tornam perfeitamente visíveis numa matriz férrica. As estruturas de então são habitulamente chamadas de Sorbita e a dureza cai para 30 RC. A 720°C o revenimento pode levar a uma queda da dureza para entre 5 RC e 8 RC.Aços altamente ligados apresentam um comportamento diferente no revenimento, pois na faixa de 500°C e 600°C apresentam precipitação de caroneto de liga(endurecimento secundário).Variações no processo de revenimento são feitas para atender os requisitos do cliente, ou seja, o processo será conduzido para se obter um pequeno ou um grande aumento na tenacidade.


Austêmpera
Este tratamento tem substituído, em diversas aplicações, a têmpera e o revenido.
Baseia-se no...
tracking img