Tratamento de lodos de uasb

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2454 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
1 ETAPA DO TRATAMENTO DO LODO E ESGOTO DE UM REATOR UASB EM ETE URBANAS


O sistema de lodos ativados é amplamente utilizado, em nível mundial, para o tratamento de águas residuárias domésticas e industriais, em situações em que uma elevada qualidade do efluente é necessária e a disponibilidade de área é limitada. No entanto, o sistema de lodos ativados inclui um índice de mecanizaçãosuperior ao de outros sistemas de tratamento, implicando em operação mais sofisticada. Outras desvantagens são o consumo de energia elétrica para aeração e a maior produção de lodo.
Até o presente, a maior aplicação do sistema de lodos ativados tem sido como tratamento direto de efluentes domésticos ou industriais. Mais recentemente, a opção de utilização do sistema de lodos ativados comopós-tratamento de efluentes de reatores anaeróbios passou a ser pesquisada e utilizada, em função de inúmeras vantagens, principalmente associadas ao menor consumo de energia elétrica e à menor produção de lodo, mantendo-se qualidade do efluente comparável ao de um sistema de lodos ativados clássico.
Os seguintes itens são partes integrantes e a essência de qualquer sistema de lodos ativadosde fluxo contínuo:
• tanque de aeração (reator)
• tanque de sedimentação (decantador secundário)
• recirculação de lodo
• retirada de lodo excedente
O reator nem sempre permanece aerado. No entanto, apenas por questão de clareza e simplicidade, mantém-se a designação de reator aerado, reator aeróbio ou tanque de aeração.
[pic]
No reator aeradoocorrem as reações bioquímicas de remoção da matéria orgânica e, em determinadas condições, de nitrogênio e de fósforo. A biomassa se utiliza do substrato presente no esgoto afluente para se desenvolver. No decantador secundário ocorre a sedimentação dos sólidos (biomassa), permitindo que o efluente final saia clarificado. Parte dos sólidos sedimentados no fundo do decantador secundário é recirculadapara o reator, para se manter uma desejada concentração de biomassa no mesmo, a qual é responsável pela elevada eficiência do sistema.
A biomassa é separada no decantador secundário devido à sua propriedade de flocular e de sedimentar. Tal se deve à produção de uma matriz gelatinosa, que permite a aglutinação das bactérias, protozoários e outros microrganismos, responsáveis pela remoção damatéria orgânica, em flocos macroscópicos. Os flocos possuem dimensões bem superiores às dos microrganismos, individualmente, o que facilita sua sedimentação.

1.1 Preliminares

Existem diversas variantes do processo de lodos ativados. Dentro deste conceito, tem-se as seguintes divisões dos sistemas de lodos ativados:
• Divisão quanto à idade do lodo
• Lodos ativadosconvencional
• Aeração prolongada
• Divisão quanto ao fluxo
• Fluxo contínuo
• Fluxo intermitente (batelada)
• Divisão quanto ao afluente à etapa biológica do sistema de lodos ativados
• Esgoto bruto
• Efluente de decantador primário
• Efluente de reator anaeróbio
• Efluente de outro processo de tratamento de esgotos
Ossistemas de lodos ativados podem ser classificados, em função da idade do lodo, em uma das seguintes principais categorias.
[pic]
A classificação segundo a idade do lodo se aplica, tanto para os sistemas de fluxo contínuo (líquido entrando e saindo continuamente do reator de lodos ativados), quanto para os sistemas de fluxo intermitente ou batelada (entrada do líquido descontínua em cadareator de lodos ativados). No entanto, a aeração prolongada é mais frequente para os sistemas de fluxo intermitente. Já com relação ao sistema de lodos ativados como pós-tratamento de efluentes de reatores anaeróbios, a opção mais conveniente é a da idade do lodo convencional.

1.2 Lodos ativados convencional (fluxo contínuo)

No sistema convencional, para se economizar energia para...
tracking img