Transtornos invasivos do desenvolvimento

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 29 (7086 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
TRANSTORNOS INVASÍVOS DO DESENVOLVIMENTO









SUMÁRIO






1. INTRODUÇÃO 9


2. AUTISMO 10


2.1 ASPECTOS HISTÓRICOS 11


2.2 EPIDEMIOLOGIA 12


2.3 DIAGNÓSTICO E CARACTERÍSTICAS CLÍNICAS 14


Idade de início 15


Prejuízos qualitativos na interação social 16


Prejuízo qualitativo na comunicação e nasbrincadeiras 17


Repertório notavelmente restrito de atividades e interesses 18


2.4 CARACTERÍSTICAS ASSOCIADAS 19


2.4 CURSO E PROGNÓSTICO 21


3. SÍNDROME DE ASPERGER 23


3.1 ASPECTOS HISTÓRICOS 23


3.2 ETIOLOGIA 24


3.2 DIAGNÓSTICO 25


3.3 QUADRO CLÍNICO 25


3.3.1 Dificuldades nas relações sociais: 253. 3.3 Dificuldade de Pensamento Abstrato: 26


3.3.4 Incapacidade de Generalizar: 26


3.3.5 Interesses Especiais: 26


3.3.6 Gosto por Rotinas: 26


3.3.7 Sensibilidade Sensorial 27


3.3.8 Descoordenação Motora: 27


3.4 PERTURBAÇÕES ASSOCIADAS: 27


3.5 EPIDEMIOLOGIA 28


3.6 INTERVENÇÃO 28


3.7 COMO INTERAGIRMELHOR COM UM PORTADOT DE ASPERGER 29


CONSIDERAÇÕES FINAIS 29


REFERÊNCIAS 31



















INTRODUÇÃO

O autismo e a síndrome de Asperger são os mais conhecidos entre os transtornos invasivos do desenvolvimento (TID), uma família de condições marcada pelo início precoce de atrasos e desvios no desenvolvimento das habilidadessociais, comunicativas e demais habilidades. Na quarta edição revisada do Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM-IV-TR), a categoria TID inclui condições que estão invariavelmente associadas ao retardo mental (síndrome de Rett e transtorno desintegrativo da infância), condições que podem ou não estar associados ao retardo mental (autismo e TID sem outra especificação ou TID-SOE) euma condição que é tipicamente associada à inteligência normal (síndrome de Asperger). Os TIDs estão entre os transtornos de desenvolvimento mais comuns. Referem-se a uma família de condições caracterizadas por uma grande variabilidade de apresentações clínicas. Podem variar tanto em relação ao perfil da sintomatologia quanto ao grau de acometimento, mas são agrupados por apresentarem em comum umainterrupção precoce dos processos de sociabilização. São, por natureza, transtornos do neurodesenvolvimento que acometem mecanismos cerebrais de sociabilidade básicos e precoces. Consequentemente, ocorre uma interrupção dos processos normais de desenvolvimento social, cognitivo e da comunicação. A consciência de que as manifestações comportamentais são heterogêneas e de que há diferentes graus deacometimento, e provavelmente múltiplos fatores etiológicos, deram origem ao termo transtornos do espectro do autismo que, como o termo TID, refere-se a várias condições distintas (autismo, síndrome de Asperger e TID-SOE), mas que, ao contrário do termo TID, refere-se a uma possível natureza dimensional que interconecta diversas condições mais do que a fronteiras claramente definidas em torno derótulos diagnósticos. Este conceito de natureza dimensional apóia-se no fato de que o autismo e transtornos relacionados são os transtornos do desenvolvimento mais fortemente associados a fatores genéticos, e no fato de que podem ser encontradas vulnerabilidade e rigidez social em familiares desses pacientes, mesmo que esses familiares não preencham critérios para um diagnóstico clínico. Refere-se,muitas vezes, a esses familiares como portadores do "fenótipo mais amplo de autismo".
Esta revisão foca o paradigma dos TID (o autismo), bem como uma variante próxima (a síndrome de Asperger). Enquanto a validade do diagnóstico de autismo é inquestionável, o status de validade da síndrome de Asperger (SA) ainda é controverso, mesmo 12 anos após sua formalização no DSM-IV. A controvérsia é...
tracking img