Transtornos alimentares

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 17 (4225 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ – UFPI
CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE
DEPARTAMENTO DE NUTRIÇÃO
DISCIPLINA: DIETOTERAPIA I
PROF.: MSc. NAYRA DO SOCORRO CALDAS C. DE ALMEIDA TEIXEIRA

ANOREXIA, BULIMIA E TRANSTORNOS DO COMER COMPULSIVO

COMPONENTES:
ADRIANO
CAMILA MARIA
JANICE LIMA
LUANA BRITO

TERESINA/ PI
2012

ANOREXIA, BULIMIA E TRANSTORNOS DO COMER COMPULSIVO

MONITORA:
CAMILAVIANA

TERESINA/ PI
2012
ANOREXIA NERVOSA

Anorexia nervosa é um tipo de transtorno alimentar que envolve “severas perturbações no comportamento alimentar” do individuo, sendo sua principal característica o medo mórbido de engordar (EISENTEIN et al,2000).
A etiologia da anorexia nervosa parece ser multifatorial com interação de componentes biológicos, socioculturais, psicológicos,familiares e individuais. A influência dos fatores socioculturais no desenvolvimento dos transtornos alimentares tem sido bastante discutida na literatura, sendo considerados como fatores predisponentes, precipitantes ou mesmo perpetuadores (VITALLE, 2008).
Geralmente o individuo anoréxico inicia sua dieta excluindo determinados alimentos percebidos como altamente calóricos, podendo evoluir para umarestrição severa de suas opções alimentares. O comportamento alimentar do anoréxico pode tornar-se muito irregular e por vezes bizarro, quando o individuo passa a tratar da sua alimentação com extrema discrição e com características ritualizadas (GIORDANI, 2004).
Segundo a classificação do CID-10 (1993), os transtornos alimentares (TA) caracterizam-se por severas perturbações no comportamentoalimentar, ocorrendo deliberada perda de peso induzida e/ou mantida pelo paciente. De acordo com essa classificação a doença está relacionada a uma psicopatologia específica, abordando um “medo intenso de engordar e ter uma silhueta arredondada, intrusão persistente de uma ideia supervalorizada”. De acordo com a classificação do DSM-IV (2000), a anorexia nervosa é caracterizada como uma “recusa doindivíduo a manter o peso corporal na faixa normal mínima, um temor intenso de ganhar peso e uma perturbação significativa na percepção da forma com o tamanho do corpo” (VITALLE, 2008).
Como descrição das características psicológicas mais frequentes, citam-se: baixa autoestima; sentimento de desesperança; desenvolvimento insatisfatório da identidade; tendência a buscar aprovação externa; extremasensibilidade a críticas; e, finalmente, conflitos relativos aos temas autonomia versus dependência. Outros fatores psicológicos relacionados aos transtornos alimentares incluem perfeccionismo e o uso de álcool e outras drogas. Essas variáveis são relevantes nos dois sexos, sendo que os homens têm história de abuso de substâncias com mais frequência que as mulheres. Em adolescentes do sexo masculino,encontrou-se, ainda, associação entre perfeccionismo e sintomas bulímicos e estratégias extremas para aumento de massa muscular (VITALLE, 2008).
É muito comum a anorexia ter inicio na adolescência, fase em que há mudança corporal intensa com um aumento importante de gordura, sobretudo nas mulheres. Comumente os adolescentes preocupam-se com o aumento dos quadris e do peso, e respondem a isso comdietas restritivas (GIORDANI, 2004).
Alguns estudos com populações de anoréxicos relatam um aporte calórico diário baixo, que varia de 700 a 1000 kcal. No entanto, na prática clínica, podem ser encontrados valores ainda mais baixos, pois muitas pacientes, ao procurarem tratamento, referem jejum frequente e consumo restrito de alguns alimentos, geralmente de baixo conteúdo calórico, chegando,portanto, a um consumo diário menor que 700 kcal (VITALLE, 2008).
Outros métodos utilizados para compensação do ganho de peso incluem purgação (ou seja, auto-indução de vômito e/ou uso excessivo de laxante ou diurético) e abuso de exercícios físicos. Questões ligadas ao alimento tornam-se preocupação constante na vida desses pacientes, e alguns são típicos da doença, como o hábito de esconder...
tracking img