Transtorno obsessivo compulsivo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 17 (4079 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
TOC – TRANSTORNO OBSESSIVO COMPULSIVO

O Transtorno Obsessivo-Compulsivo é uma doença mental crônica (transtorno psiquiátrico), faz parte dos transtornos de ansiedade e se manifesta pela presença de sintomas que denominamos obsessões e ou compulsões.
Obsessões são pensamentos ou idéias, impulsos, imagens ou cenas que invadem a mente do indivíduo de modo persistente, podendo ou não ser seguidosde “manias” para neutralizá-los. São sentidos como estranhos e intrusivos, causando aumento da ansiedade e grande desconforto. O indivíduo tenta não pensar no problema ou eliminar o desconforto com atos ou com outros pensamentos. No entanto, percebe que os pensamentos vêm de sua mente e não os percebe como vindos de fora. Sabe que não fazem sentido, percebe o caráter irracional das obsessões quepassam há ocupar seu tempo e atrapalhar suas atividades normais (seu trabalho, seu relacionamento familiar, etc.).
Compulsões são comportamentos repetitivos ou atos mentais que a pessoa é levada a realizar para diminuir a ansiedade gerada pelas obsessões. Esses comportamentos ou atos mentais são claramente excessivos e se destinam a prevenir ou reduzir o desconforto gerado pelas obsessões. Noentanto, pode haver também compulsão sem presença de obsessão.
É importante lembrar que comportamentos obsessivos e compulsivos são necessários em muitos momentos da vida. Por exemplo, para se estudar bem algo difícil é preciso um cuidado um tanto obsessivo, tendo-se muitas vezes que reler e relembrar o assunto algumas vezes. Para garantir que um bebê sobreviva nos primeiros meses de vida, os paisprecisam lembrar sempre de alimentá-lo, não deixá-lo em lugares em que ele possa cair limpá-lo e tomar tantos outros cuidados. Ou seja, esses são comportamentos que garantem a sobrevivência de todos nós e que foram selecionados durante o processo de evolução.
Assim, embora sejam comportamentos presentes em toda espécie humana, o que determina o TOC é o grau de intensidade, sofrimento eincapacidade causada por esses comportamentos. E vários fatores ao mesmo tempo podem determinar isso, tais como: características genéticas, história de vida de cada um, o ambiente e a cultura na qual vivemos.
Esses comportamentos podem ser confundidos facilmente com preguiça ou manipulação. É essencial que você aprenda a ver essas características como sinais do TOC e não traços de personalidade. Dessaforma, você pode juntar se à pessoa com TOC na luta contra os sintomas em vez de ficar excluído sem entender o que ocorre. Pessoas com TOC geralmente referem que quanto mais criticados são, mais os sintomas pioram!
Boa parte das pessoas com TOC se esforçam para se libertar dos pensamentos obsessivos e para evitar os comportamentos compulsivos. Muitas conseguem controlá-los quando estão no trabalho ouna escola.
As pessoas com TOC geralmente têm consciência do seu problema. Na maioria das vezes, elas sabem que seus pensamentos obsessivos são sem sentido ou exagerados e que seus comportamentos compulsivos não são realmente necessários para o fim a que aparentemente se destinam. Entretanto tal conhecimento não é suficiente para a pessoa se livrar da doença.
Há várias formas de o TOC semanifestar. A mais comum é aquela na qual as
compulsões aparecem relacionadas às obsessões. Mas pode ocorrer de o indivíduo apresentar apenas obsessões ou apenas compulsões. Ou seja, uma pessoa pode ter apenas pensamentos sem fazer nenhum ritual para aliviar. Ou ainda, aquela que tem que fazer algo para se livrar de um incômodo, muitas veze físico, e não de um pensamento ou imagem.
A maior parte daspessoas com TOC apresenta um vaivém do problema, devido ao curso às vezes flutuante da doença. Você pode se desapontar se tiver expectativa de que, se os sintomas forem embora, isso será para sempre. Algumas pessoas podem ter um episódio único, sem ter os comportamentos pelo resto da vida. Entretanto, isso não é muito comum. Quando se trata de TOC, devemos pensar mais em controle do que em cura,...
tracking img