Transtorno alcoolista sob a perspectiva psicodramatica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 17 (4047 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 30 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE VEIGA DE ALMEIDA






David Leonardo Barsand de Leucas













O TRANSTORNO ALOCCOLISTA SOB A PERSPECTIVA DO PSICODRAMA


















Rio de Janeiro
2012









David Leonardo Barsand de Leucas






O TRANSTORNO ALOCCOLISTA SOB A PERSPECTIVA DO PSICODRAMAMonografia apresentada ao Curso de graduação em Psicologia da Universidade Veiga de Almeida para obtenção do grau de Bacharel em Psicologia







Orientador: Dr. Luiz José Veríssimo








Rio de Janeiro
2011





David Leonardo Barsand de Leucas



O TRANSTORNO ALOCCOLISTA SOB A PERSPECTIVA DO PSICODRAMA






Monografiaapresentada ao Curso de graduação em Psicologia da Universidade Veiga de Almeida para obtenção do grau de Bacharel em Psicologia





Aprovada em XX de XXXX de 2012




BANCA EXAMINADORA





Professor ....................................... Mestre




Professora ................................................ Doutor




Rio de Janeiro
2011O Whisky é o melhor amigo do homem,
É o cachorro engarrafado!
- Vinícius de Moraes
O Psicodrama aplicado ao alcoolismo


1. Introdução


2. Considerações acerca do alcoolismo.
1. História, efeitos de consumo e mecanismos de adicção.
2. Dependência, abuso e abstinência.
3. Conscientização e redução de danos


3. Psicodrama eAlcoolismo.
1. Base teórica e conceitual. (ENTRA A HISTORIA, CONCEITOS DE PAPEL, VINCULOS OPERACIONAIS, TELE, CATARSE, MATRIZ DE IENTIDADE, LOCUS NASCENDI, )
2. Psicoterapia Psicodramática. ( TEATRO COMO EXTENSÃO DA VIDA, COMPONENTES DO PSICODRAMA, AQUECIMENTO, DESENVOLVIMENTO E SHARING)
3. Estrutura subjetiva do Alcoolista. (MINHA CRIAÇÃO)

4. Conclusões

5. Referencias1. Introdução

No mundo ocidental, 90% da população adulta consomem algum tipo de bebida alcoólica sendo que desses, 10% irão apresentar uso nocivo de álcool e outros 10% se tornarão dependentes, ou seja, em cada cinco bebedores, um terá algum problema de saúde relacionada à ingestão etílica.
O presente estudo visa formular considerações acerca de como a estruturapsíquica é afetada pelo transtorno aditivo, segundo a teoria dos papéis proposta por J. L Moreno, e como o a dramatização no processo terapêutico pode contribuir para a melhoria do quadro toxicomaníaco.
Tanto a dependência quanto o abuso de álcool levam o adicto a uma serie de prejuízos biopsicossociais, a desarranjos no desempenho dos papéis, que se tornam apenas relacionados à sua toxicomania. Apsicoterapia psicodramatica, bipessoal e grupal, propõe e reestruturação desses e o restabelecimento deles, dissociados ao consumo de álcool, expondo o paciente, de forma explícita ou lúdica através da dramatização, o psicodrama possibilita o enfrentamento de questões que podem se relacionar intimamente com o processo e rotina do alcoolismo.
Comparada ás outras de atuação do psicólogo nos diasatuais, a relação da psicoterapia com a dependência química é relativamente nova, portanto, necessita de contribuições teóricas e praticas. Este tema permite a oportunidade de acrescentar ao aconselhamento terapêutico para alcoolistas, através de uma visão interativa e dinâmica proposta pelo psicodrama.



“A teoria da doença concebe o alcoolismo como uma ‘doença inata’, enraizada no
organismo doalcoólico, que constrange a vontade do indivíduo, impedindo-o de
agir de modo responsável. Ou seja, o alcoolismo define-se como uma doença
física e moral, que envolve a totalidade da pessoa portadora deste mal,
comprometendo a construção do alcoólico como um indivíduo responsável.
Como conseqüência, os AA são impedidos de exercer os papéis sociais de
‘pai/mãe’, ‘esposo (a)’ e ‘trabalhador...
tracking img