Transplante de figado

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1099 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
TRANSPLANTE DE FÍGADO




























SUMÁRIO



1. Introdução, 03

1. - Transplante de fígado,

2. - Indicações,

3. - Procedimento cirúrgico,

4. - Complicações pós-operatórias,

5. - Cuidados de enfermagem no pré-operatório,

6. - Cuidados de enfermagem no pós-operatório,

7. - Orientações de enfermagem aopaciente,

2. Conclusão,

3. Referências bibliográficas,

4. Anexos,










































































1.1 - TRANSPLANTE DE FÍGADO


O transplante de fígado trata-se da retirada total do fígado lesionado e sua substituição por um fígado saudável da mesma localizaçãoanatômica (ortotópico) extraído de um doador. Este é escolhido com base nas condições médicas, tamanho e grupo sanguíneo compatível. Normalmente o transplante é feito com um fígado de um doador em estado de morte cerebral, porém também são realizados transplantes com doadores em vida, onde parte do órgão (metade direita - cerca de 50 a 60%) é transplantada. A retirada do fígado do paciente deixa umespaço para o novo fígado e reconstrução anatômica da vasculatura hepática e do trato biliar o mais próximo possível da normalidade.
Este transplante é usado para tratar a doença hepática em estágio terminal e com risco de vida, para qual nenhuma outra forma de tratamento esta disponível.
O transplante de fígado não é um procedimento rotineiro e pode ser acompanhado por complicaçõesassociadas ao procedimento cirúrgico demorado, à terapia imunossupressora, à infecção e às dificuldades técnicas encontradas na reconstrução dos vasos sanguíneos e do trato biliar.

1.2 - INDICAÇÕES

Para a escolha do momento mais adequado a realizar o transplante, é de fundamental importância conhecer e analisar o histórico da doença e os fatores prognósticos que envolvem cada caso. Além disso, énecessário que sejam identificadas contra-indicações absolutas ou relativas ao procedimento e a existência de fatos que piorem o prognóstico a médio e longo prazo.

As indicações para o transplante incluem:

A - Doenças Hepáticas Colestáticas Crônicas

a.1.) Cirrose biliar primária;
a.2.) Cirrose biliar secundária;
a.3.) Colangite esclerosante primária.

B - Doenças Hepatocelularescrônicas

b.1.) Cirrose hepática de etiologia viral;
b.2.) Cirrose hepática autoimune;
b.3.) Cirrose hepática por tóxicos ou chagas;
b.4) Cirrose alcoólica;
b.5.) Cirrose criptogenética.

C - Doenças Hepáticas Metabólicas

c.1.) Hemocromatose avançada, em fase cirrótica;
c.2.) Doença de Wilson;
c.3.) Deficiência de alfa -1-antitripsina, em fase cirrótica.

D - Doenças Hepáticas Vascularesd.1.) Síndrome de Budd-Chiari
d.2.) Doença hepática veno-oclusiva.

E - Tumor Primário de Fígado

F - Trauma

Nos parâmetros clínicos e bioquímicos para indicação do transplante hepático estão insuficiência hepática aguda, doença hepática crônica e doença hepatocelular.

A indicação do transplante hepático esta reservada aos portadores de insuficiência hepática crônica terminalque tem expectativa de vida inferior a 20% ao final de 12 meses, se não forem transplantados, resulte em mortalidade que exceda aquela decorrente do próprio transplante.
Basicamente a indicação do transplante tem por objetivo prolongar a vida do paciente proporcionando satisfatória qualidade de vida e recuperação da capacidade de trabalho.

1.3 - PROCEDIMENTO CIRÚRGICO


O transplante seinicia pela abertura do abdome, que é feita através de incisão subcostal bilateral em formato de um “Y” invertido (Anexo 1). O fígado doador, após ter sido retirado, é preparado numa mesa auxiliar, sempre mergulhado numa solução de preservação gelada.
No hilo, são seccionados duto biliar e artéria hepática, preservando-se temporariamente apenas a veia porta. Após a total liberação do fígado,...
tracking img