Tranplante renal

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1814 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE ANHANGUERA EDUCACIONAL
Curso de Enfermagem





















ESTÁGIO SUPERVISIONADO
























CAMPO GRANDE
NOV/2011
DILENE RODRIGUES





















ESTÁGIO SUPERVISIONADO

























CAMPO GRANDE
NOV/2011
1 CARRO DE EMERGÊNCIA


Os profissionaisde saúde devem estar preparados para atender, de forma sistematizada e padronizada, uma situação de emergência. Devem impor o atendimento imediato, com objetivo de evitar anóxia cerebral e hipóxia, visto que o limite para que não cause uma lesão no cérebro é de três minutos sem oxigênio, causando a partir deste uma isquemia e danos imprevisíveis.

Usado em Emergência o Carro de Parada é umarmário que contém os equipamentos usados médicos e enfermeiros, quando acontece uma parada cardiopulmonar onde vai exigir procedimentos de socorro imediatos.

Conforme a Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), a nomenclatura mais apropriada é Carrinho de Emergência. Para que isso ocorra, o treinamento da equipe é fundamental, e todo o material necessário para esse momento deve estar disponível deforma imediata.

Neste Carrinho de Emergência devem conter: material de proteção, monitor e desfibrilador, tábua de parada, equipamentos de fibra ótica, equipamentos de laringoscopia, tubos endotraqueais ou tubos orotraqueais, vias aéreas, equipamento de intubação, equipamento de aspiração, equipamento de anestesia tópica, equipamentos de ventilação transtraqueal e outros.

Assim, cabe aoprofissional de efermagem, de preferência um diarista a responsabilidade da conferência e reposição do Carrinho de Emergência, além disso, esta responsabilidade deve ser protocolada de modo que toda equipe tenha acesso a sua conferência.


2 CUIDADOS COM O CARRINHO DE EMERGÊNCIA


Alguns cuidados a serem observados para a sua utilização:

a) Estar sempre organizado de forma ordenada, e todaequipe deve estar familiarizada onde esta guardado cada material;
b) Gavetas chaveadas são contra-indicadas, com exceção á guarda dos psicotrópicos;
c) Os critérios para identificação podem ser: ordem alfabética, ordem numérica crescente, padronização por cores contrastantes;
d) O excesso de materiais que dificultem a localização devem ser retirados;
e) O local onde se encontra o carro de paradadeve ser de fácil acesso, não conter obstáculos que dificultem sua remoção e deslocamento;
f) Junto ao carrinho deve permanecer a tábua de reanimação;
g) Deve ser revisado diariamente e após cada uso.


2.1 ROTINAS PARA CONTROLE


Para que não ocorra perda de tempo para a equipe e consequente dano ao paciente, os materiais e equipamentos devem estar preparados. Este preparo consiste emsuprir constantemente os equipamentos e materiais indispensáveis em quantidades suficientes a qualquer momento e contando com uma rotina de reposição dos materiais e drogas utilizados, bem como testar os equipamentos a cada atendimento realizado, considerando que as emergências acontecem de forma imprevisível e muitas vezes, simultaneamente.

Todo o material de consumo deverá estar discriminado equantificado em uma lista, facilitando o trabalho da pessoa responsável pela revisão e evitando a colocação de material insuficiente ou excessivo, o que igualmente dificultaria o atendimento.

A rotina de reposição e manutenção também deve listar os pontos importantes a serem checados no início de cada plantão e após cada atendimento, tais como: verificar o perfeito funcionamento do ventiladormecânico, do desfibrilador, do aspirador, do laringoscópio, do ambú e demais equipamentos. A equipe deve reconhecer a importância em se utilizar esses materiais de forma exclusiva e criteriosa, não permitindo afetar no trabalho realizado.


3 MATERIAIS QUE DEVE CONTER O CARRINHO DE EMERGÊNCIA


Para que tenhamos uma agilidade no atendimento á PCR, o carrinho deve conter, obrigatoriamente:...
tracking img