Trade-off na logistica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 22 (5378 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de maio de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Universidade Tecnológica Federal do Paraná - UTFPR Campus Ponta Grossa - Paraná - Brasil ISSN 1808-0448 / v. 04, n. 04: p. 217-233, 2008

Revista Gestão Industrial

O TRADE-OFF ENTRE A FOLGA NA CAPACIDADE DE PRODUÇÃO E O NÍVEL DE ESTOQUE THE TRADE-OFF BETWEEN PRODUCTION CAPACITY BUFFER AND INVENTORY LEVELS
Luiz Guilherme Sandrini1; Marco Aurélio de Mesquita2 1 Universidade de São Paulo – USP– São Paulo – Brasil lgsandrini@yahoo.com.br 2 Universidade de São Paulo – USP – São Paulo – Brasil marco.mesquita@poli.usp.br Resumo Este trabalho aborda o trade-off entre os custos do acréscimo de capacidade de produção e do aumento dos estoques de segurança, necessários para garantir um determinado nível de serviço no atendimento ao cliente. A partir de um modelo de simulação, implementado nosoftware Arena, avalia-se a possibilidade de se utilizar estes recursos (buffer de capacidade e estoque de segurança) como substitutos para acomodar variações de demanda no sistema. No estudo, considera-se um sistema kanban constituido de uma única máquina (linha ou célula de produção) que produz um mix de dez produtos com demanda variável ao longo do tempo. Os resultados das simulações confirmama melhoria do nível de serviço tanto pelo acréscimo de capacidade quanto pelo aumento dos estoques de segurança, sendo a opção mais vantajosa definida pela estrutura de custos considerada em cada caso. Palavras-chave: trade-off; estoque; capacidade; simulação; buffer.

1. Introdução O sistema kanban, utilizado para controlar a produção no chão de fábrica e limitar a quantidade de material emprocesso tem sido amplamente estudado, desde o primeiro artigo acadêmico publicado em 1977 (HOPP; SPEARMAN, 2004) até as muitas revisões bibliográficas mais recentes (BERKLEY, 1992; HUANG; KUSIAK, 1996; AKTURK; ERHUN, 1999; e KUMAR; PANNEERSELVAM, 2007). Trata-se de um tipo de sistema de controle de produção para ambientes de produção para estoque (MTS – Make-to-stock), no qual “o foco das atividadesde gerenciamento da demanda é a manutenção de estoques de produtos acabados” (VOLLMANN et al., 2006, p.45). Dessa forma, o nível de serviço ao cliente acaba sendo determinado pela disponibilidade dos itens em estoque.

O sistema kanban é um tipo de sistema puxado, já que este se baseia na demanda real, atuando na reposição dos estoques. Ele faz amplo uso de gestão visual, através de cartões equadros (SIPPER; BULFIN, 1997). Freqüentemente, os quadros apresentam faixas com as cores verde, amarelo e vermelho, que indicam as prioridades de produção no chão de fábrica. Este sistema visual de quadros e cartões transmite as informações necessárias para o processo fornecedor repor seus estoques, o que só ocorre quando e se o consumo (demanda) de fato acontece. Em vários trabalhos, ascondições necessárias para a adequação e bom desempenho do sistema kanban são apresentadas. Sipper e Bulfin (1997, p.550) destacam que “o sistema trabalha de forma eficiente quando o fluxo é uniforme e o mix de produtos é estável”. Os autores ressaltam ainda que setups de máquina devem ser curtos, já que estes ocorrem freqüentemente, e que o sistema não funciona de forma satisfatória se o mix de itensativos é muito grande. Duggan (2002) salienta que nem todos os itens devem ser controlados por um sistema kanban, já que estes apresentam comportamentos de demanda distintos. Para o autor, os itens controlados por um sistema kanban devem ser os de alta demanda ou de consumo frequente. Os demais itens não deveriam dispor de pronta entrega, já que não são mantidos em estoque. Além destes requisitos, anecessidade de estabilidade da demanda (baixa variação) é considerada determinante em seu desempenho. Monden (1981, p.30) afirma que “a variação da demanda deve ser inferior a 10% para que o desempenho do sistema seja satisfatório”. O autor não especifica se esse limite de variação refere-se a cada item ou variação no volume total de todos os itens. Marek et al. (2001, p.923) afirmam que...
tracking img