Trabalhos123

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3031 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
O PAPEL DOS GRUPOS INDÍGENAS NA FORMAÇÃO DA CULINÁRIA BRASILEIRA

Este artigo aborda a contribuição dos grupos indígenas no processo de formação da culinária brasileira a partir das obras de Gilberto Freyre e Luiz da Câmara Cascudo, autores das obras mais significativas sobre a temática e referências obrigatórias para pesquisas na área.
A leitura desses autores passa a impressão de que acontribuição indígena para a cozinha brasileira se resume ao fornecimento de ingredientes, deixando de aportar ao saber-fazer e demais elementos dos sistemas culinários. No entanto, o curioso é que justamente nas obras desses autores encontramos informações que contrariam essa noção.
Assim é que este artigo pretende pensar a contribuição indígena à culinária brasileira a partir das entrelinhas deGilberto Freyre e Câmara Cascudo.
Freyre destaca a participação das três raças (índios, negros e brancos) na formação da cozinha brasileira. Os portugueses, ao ancorar no Brasil, teriam se apropriado das comidas indígenas, conseguindo, assim, se estabelecer nestas terras. Logo após, as portuguesas e africanas, valendo-se também de ingredientes indígenas, teriam criado os pratos da culináriabrasileira. A criação é atribuída às portuguesas e africanas, enquanto que parte dos ingredientes é indígena. Essa idéia fica ainda mais evidente na análise dos doces brasileiros desenvolvida por esse autor (Freyre, 1966 e 1997).

Cascudo é mais radical. Esse autor afirma não tratar da escassez e da fome, mas sim da comida e do paladar. No entanto, não é assim que age no que tange aos gruposindígenas. Seu discurso em referência a eles é justamente o da escassez e da fome. Analisando os escritos de Cascudo, notamos que para ele o paladar inexiste nos indígenas: tudo o que é consumido serve apenas para o sustento. Aos indígenas, falta tudo. Falta óleo, doces, sal, acompanhamentos, ovos, leite, frituras, comensalidade etc. A interação culinária, como em Freyre, teria se dado tão somente viatroca de ingredientes. O descaso com as cozinhas indígenas é tal que Cascudo afirma que foi a mulher branca quem ensinou as indígenas a cozinhar (Cascudo, 1967 e 1972).
Entretanto, esses mesmos autores apresentam outras informações, contraditórias com as sintetizadas acima. Freyre destaca que uma das estratégias dos portugueses na colonização do Brasil foi o casamento com índias. Assim, ainda quecom um número reduzido de indivíduos, conseguiram se estabelecer no território. Desde os primórdios, formou-se no Brasil uma sociedade híbrida de índio. As índias foram às esposas e mães dos colonizadores nos dois primeiros séculos após o descobrimento, período em que faltaram europeias no Brasil (Freyre, 1966). Assim, além de se valerem dos alimentos indígenas, os portugueses também se valeramdas cozinheiras indígenas. Em outras palavras, nos primeiros dois séculos, a cozinha brasileira era indígena.

Mas, além do alimento em si, pode-se presumir que os casamentos com índias proporcionaram aos brancos a inserção nas redes de parentesco indígenas e o correspondente compartilhamento de direitos e deveres. A partilha dos meios e formas de produção, a inserção na rede de distribuição dosalimentos, a reciprocidade, os mutirões, aspectos característicos das sociedades indígenas, em muito facilitaram a sobrevivência dos portugueses no Brasil. Assim, pode-se sugerir que cada uma das etapas (obtenção, armazenamento, processamento, preparação, consumo etc) da alimentação dos colonizadores se dava, em boa medida, no modelo indígena. 
Freyre (1966, p.220) afirma que, diante do contato,"do indígena se salvaria a parte por assim dizer feminina de sua cultura".
Inserindo-se na vida dos colonizadores como esposas legítimas, concubinas, mães de família, amas-de-leite, cozinheiras, puderam as mulheres exprimir-se em atividades agradáveis ao seu sexo e à sua tendência para a estabilidade (Freyre, 1966, p.203 - grifos meus).
Quanto aos homens indígenas, a imposição ao trabalho -...
tracking img