Trabalhos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2090 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
CENTRO DE ENSINO MEDIO DE TAQUARALTO


Trabalho avaliativo de artes
Iasmin Rafaela Ramos França

Palmas, Maio de 2012
Iasmin Rafaela Ramos França


Trabalho avaliativode artes
Arquitetura colonial do Tocantins

Trabalho requerido como requisito parcial da disciplina de Artes para obtenção de notas dos alunos do 2 ano.

Palmas, Maio de 2012
As igrejas e a história do Tocantins 
Um pedaço da história tocantinense está escondida naarquitetura colonial das igrejas. Só no município de Natividade, são três igrejas. A menor é de São Benedito, a igreja possui um estilo jesuítico. Relatos dos cronistas contam que sua construção se deu  pelos escravos  que vieram para região para trabalhar nas minas de ouro, apesar de não ter  nenhum documento oficial que comprove sua construção.
A mais conhecida é a de Nossa Senhora dosRosários dos Pretos, eleita em 2007 pela revista Cara como uma das “Sete Maravilhas do Brasil”. A igreja  possui os arcos da entrada central feitos com grandes tijolos especiais da época. Também construída pelos escravos, ficou inacabada. Para o historiador Visitante Pohl “caso tivesse sido concluída a  igreja da capitania do Norte de Goiás seria  o monumento símbolo da raça negra e o trabalho escravoda fase da mineração”. Construída em pedra canga trazida do alto da serra de Natividade, a obra foi parada antes de 1817, por falta de recursos. O motivo: os negros, orgulhosos, não aceitaram as ofertas de dinheiro dos brancos para concluir a obra.

Arraias.
Originou-se em 1739 com a descoberta de um garimpo.Em 1740, com o apoio do Governador D. Luís de Mascarenhas, foi definido traçado das ruas, o que contribuiu para o assentamento da população sob a nomenclatura de Nossa Senhora dos Remédios de Arraias. O povoado situa-se a 3 Km da “Chapada dos Negros”, antigo arraial riquíssimo em ouro, surgido em 1733, de acordo com as indicações do historiador Pe. Luís Palacim. No dia 16 de agosto de 1807, opovoado de Arrais foi elevado a Julgado e, mais tarde, através da Resolução de 1° de abril de 1833, passou à categoria de vila, instalada em 19 de setembro do mesmo ano. 

O declínio da mineração contribuiu para a evasão urbana e o crescimento da zona rural, onde os habitantes desenvolviam atividades de pecuária e de agricultura de subsistência, perdurando esta situação até meados do séculoXIX, quando Arraias perde a condição de vila, e em 1850 sendo anexada a Cavalcante e mais tarde a Monte Alegre. A partir de 1866 foi instalada a Coletoria Estadual e em 1980 deu-se a implantação de Agencia Postal dos Correios e telégrafos e do 1° cartório de Registro Cível. Em 1935 foi instalada a coletoria Federal. A formação étnica de Arraias é proveniente de descendentes de negros escravos epessoas livres originárias, ao que tudo indica, de São Paulo e da Bahia. No entanto as características culturais apresentam maior influência baiana do que paulista. As construções mais antigas são datadas do século XIX. Algumas conservam paredões em tijolos de adobe, destacando-se a Igreja Matriz, que sofreu descaracterização dos seus traços originais em razão das reformas no século XX. 
- Festaspopulares 
- vaquejada e congada. 
- Danças: Capoeira, Sússia e a Roda de São Gonçalo. 
- Festas Religiosas 
Padroeira Nossa Senhora dos Remédios (9 de setembro) 
Festas de Santos Reis (01 a 06 de janeiro) 
São Sebastião (11 a 20 de janeiro) 
- Entrudo (carnaval). 
- Painel Histórico: Festival de Artes de Arraias “Canta Nordeste” 
- Artesanato 
- Peças executadas em couro, palha, madeira...
tracking img