Trabalhos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (395 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de março de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Monólogo (Paciente em recuperação das drogas)

Bom, tudo começou quando eu tinha uns 14 anos e um amigo chegou com aquela conversa de: -Experimenta, depois quando tu quiseres é só parares.
Eu fuina conversa dele, primeiro ele ofereceu-me uma coisa leve, disse que era feito das raízes, da terra, que não fazia mal, e deu-me um inofensivo disquinho colorido.
Sabem, eu até achei assim uma coisamuito fixe, assim bem americana, mas o consumo começou a ficar cada vez mais pesado, cada vez mais frequente e eu comecei a chamar toda a gente de amigo e (…) acabei por comprar pela primeira vez…
Eulembro-me que eu cheguei ao pé do rapaz que o meu amigo tinha comprado e pedi toda contente: - Dá-me uma coisinha daquelas que o meu amigo te comprou no outro dia sim Luciano? (Toda contente…)
Era oprincípio de tudo… Logo a seguir eu decidi experimentar algo diferente e o meu amigo ofereceu-me uma coisa ainda mais pesada que a anterior, mas ele dizia que era para relaxar, sabem, coisa leve, eledizia sempre que era leve.
Com o tempo foi-me oferecendo coisas piores…logo, eu já não queria saber de coisas leves, queria sempre algo mais pesado, algo mais desafiador, algo que me fizesse fazer oque eu nunca tinha feito antes.
Então o meu amigo deu-me o que eu queria…
Então eu comecei a dançar, eu não queria mais parar de dançar, mas sabem com o tempo a droga foi perdendo o seu efeito…Depois eu queria sempre mais, mais e mais, só pensava nisso, só queria mesmo isso…
E ai começou a minha decadência, quando eu dei por mim eu já estava com o meu cabelo pintado de loiro, e os meus dedosjá me doíam de tanto fazer sinal de positivo (fazer sinal de positivo).
Mas a minha fase negra chegou, e ai eu tinha chegado ao fundo do poço, ao limite da condição humana…
Comecei a ouvirelefantes dentro da minha casa, leões, bichinhos de todos os tipos…
Hoje eu estou internada numa clínica, o meu tratamento esta a ser muito duro, mas o medico disse que talvez eu um dia até possa ingressar...
tracking img