Trabalhos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1514 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
ESCOLA ESTADUAL DE ENSINO MÉDIO PAULO FREIRE

ELIANE BAIRROS PEDROSO

O ANALFABETISMO NO BRASIL

PANAMBI
2012
ELIANE BAIRROS PEDROSO

O ANALFABETISMO NO BRASIL

Pesquisa apresentada aos estudantes
do Ensino Médio da Escola Estadual
de Ensino Médio Paulo freire, como
requisito de conclusão do Ensino
Médio.

Orientador: Sandra Regina Meurer

PANAMBI
2012
Resumoda pesquisa: O Analfabetismo

O analfabetismo é o desconhecimento do alfabeto, é a incapacidade de ler e/ou escrever. Uma pessoa analfabeta tem o seu futuro comprometido, porque não conseguem um emprego digno para seu sustento.Na vida de uma pessoa estudar é uma grande importância, pois nos abrem as portas ao mundo.Com o conhecimento e estudo, conseguimos saber como lutar pelos nossos direitos efazer nossos deveres, sem que alguém interfira em tais atos.
O Brasil possui cerca de 16 milhoes de analfabetos e metade deste número esta concentrado em menos de 10% dos municípios. 33 milhoes são analfabetos funcionais, os dados são alarmantes, pois a falta de incompreensão na leitura é enorme.
No Brasil há uma grande desigualdade regional. Sendo o Nordeste que tem a maior taxa deanalfabetismo do país, com quase 8 milhoes de pessoas analfabetas.
Em relação aos estados, esta concentrado a metade dos analfabetos em apenas 5 deles, que são Bahia, São Paulo, Minas Gerais, Pernambuco e Ceará.
A desigualdade nas taxas de analfabetismo diminuiu entre os sexos, o que não aconteceu quando a comparação tomou por base raça ou região do país. A constatação é do Sistema Nacional deInformações de Gênero, divulgado hoje pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O estudo tem por base os dados dos censos de 1991 e 2000.
Em 1991, a taxa de analfabetismo entre pessoas de 15 anos ou mais era de 19,4%, sendo maior na população feminina, situação que prevaleceu durante décadas. Já o Censo de 2000 mostrou uma mudança nesse quadro com queda e equiparação nas taxas entrehomens e mulheres, em 13%.Nesse mesmo período, entretanto, as desigualdades de cor não foram reduzidas, permanecendo em mais que o dobro a taxa de analfabetismo entre mulheres negras e pardas (18,5%), que entre mulheres brancas (8,6%).
Já em 2009, o IBGE apurou uma discrepância entre analfabetos homens e mulheres: a taxa de analfabetismo entre homens de 15 anos ou mais de idade foi de 9,8% e a dasmulheres, para a mesma faixa etária, foi menor, de 9,6%.Ainda segundo o instituto, 92,6% dos analfabetos em 2009 tinham 25 anos ou mais de idade.
Entre as regiões, o Nordeste é o destaque negativo, com taxa de analfabetismo em 18,7% em 2009, continua a maior do país. A segunda posição entre as regiões com maior proporção de analfabetos ficou com o Norte, com taxa de 10,6%, seguida por Centro-oeste(8%), Sudeste (5,7%) e Sul (5,5%).

SUMARIO

1. Justificativa........................................................................................................
2. Problema............................................................................................................
3.Objetivo..............................................................................................................
4. Introdução.........................................................................................................

JUSTIFICATIVA:
Procurarei escrever sobre o analfabetismo porque:
* A educação no nosso país está entregue ás moscas;
* Ainda há muitas pessoas analfabetas no Brasil;
* O fato de que muitas crianças ainda, que não tem acesso ás escolas;* As pessoas com mais instruções tem mais oportunidades para conseguir um emprego melhor.

PROBLEMA:
* Porque a educação do Brasil está tão castigada?
* Porque as pessoas de meia idade estão voltando ás escolas?
* Existem maneiras de diminuir o analfabetismo?
* Porque o Brasil de hoje precisa de pessoas capacitadas para o mercado de trabalho?

OBJETIVOS:


INTRODUÇÃO:...
tracking img