trabalho1

Páginas: 30 (7373 palavras) Publicado: 27 de janeiro de 2015
CAPÍTULO II

M ANEIRAS DE SENTIR E DE P ENSAR

I. O homem perante a natureza e a duração
O homem das duas idades feudais, mais do que nós, estava próximo de uma
natureza que, por sua vez, era muito menos ordenada e suave. A paisagem rural, onde os
matos ocupavam espaços tão importantes, apresentava de um modo menos sensível a
marca humana. Os animais ferozes, que apenas povoam os nossoscontos para crianças ,
os ursos, os lobos, especialmente, vagueavam por todos os lugares desertos e por vezes
até nos próprios campos cultivados. Além de ser um desporto, a caça era um meio de
defesa indispensável e fornecia à alimentação um contributo quase igualmente
necessário. A apanha dos frutos selvagens e a recolha do mel continuavam a praticar-se
como nos primeiros tempos dahumanidade. No que respeita aos utensílios, a madeira
tinha um lugar preponderante. As noites, mal iluminadas, eram mais escuras, o frio,
mesmo nas salas dos castelos, mais rigoroso. Numa palavra, havia por detrás de toda a
vida social um fundo de primitivismo, de submissão aos elementos indisciplináveis, de
contrastes físicos que não podiam ser atenuados. Não existe qualquer instrumento que
permitaavaliar a influência que tal meio circundante podia exercer nas almas. Como
pensar, no entanto, que ele não tenha contribuído para a rudeza daquelas?
Uma história mais digna de tal nome do que os tímidos ensaios a que as nossas
possibilidades nos limitam hoje teria em consideração as aventuras do corpo. É grande
ingenuidade pretender compreender homens sem saber como passavam de saúde. Mas oestado dos textos, e ainda mais a insuficiente agudeza dos nossos métodos de
investigação limitam as nossas ambições. A mortalidade infantil, incontestavelmente
muito forte na Europa feudal, não deixava de embotar um pouco os sentimentos
relativamente a lutos que eram quase normais. Quanto à vida dos adultos, mesmo
independentemente [Pg. 094] dos acidentes de guerra, era em média relativamentecurta: pelo menos, quanto podemos avaliar pelas personagens principais a que se
referem os únicos dados, embora imprecisos, de que dispomos. Roberto, o Pio, morreu
pelos sessenta anos; Henrique I, com 52 anos; Filipe I e Luís VI, com 56. Na Alemanha,

os quatro primeiros imperadores da dinastia saxónica atingiram respectivamente 60 anos
- ou perto disso - 28, 22 e 52 anos. A velhice pareciacomeçar muito cedo, desde a idade
madura. Aquele mundo que, como veremos adiante, se julgava muito velho, era de facto
dirigido por homens jovens.
Entre tantas mortes prematuras, muitas eram devidas às grandes epidemias que
frequentemente se abatiam sobre uma humanidade mal apetrechada para as combater;
entre os pobres, além do mais, eram provocadas pela fome. Juntamente com as
violênciasdiárias, estas catástrofes davam à existência como que um sabor de
precaridade perpétua. Residiu aqui, provavelmente, uma das razões primordiais da
instabilidade de sentimentos, tão característica da mentalidade da era feudal,
especialmente durante a sua primeira idade. A higiene, certamente medíocre, contribuía
também para este nervosismo. Nos nossos dias, houve a preocupação de demonstrar quea sociedade senhorial não desconhecia os banhos. Há algo de pueril em ignorar, em
favor desta observação, tantas condições de vida ingratas: nomeadamente, entre os
pobres, a subalimentação e, entre os ricos, os excessos de comida. Finalmente, como se
podem negligenciar os

efeitos

da espantosa sensibilidade às

manifestações

pretensamente sobrenaturais? Ela tornava os espíritosconstantemente e quase
doentiamente atentos a toda a espécie de presságios, de sonhos, de alucinações. Esta
particularidade era sobretudo intensa nos meios monásticos, onde as macerações e o
recalcamento acrescentavam a sua influência à de uma reflexão profissionalmente
centralizada sobre os problemas do invisível. Nenhum psicanalista jamais perscrutou os
seus sonhos com mais ardor do que os...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Trabalho1
  • Trabalho1
  • trabalho1
  • Trabalho1
  • trabalho1
  • Trabalho1
  • Trabalho1
  • Trabalho1

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!