Trabalho

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (369 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Aristóteles: Ética a Nicômaco

Este trabalho tem como finalidade compreender “A obra Ética a Nicômaco” que busca mostrar os princípios da justiça, explicados por Aristóteles. Para o filosofo ajustiça é o fundamento das ações justas e o que os faz ansiar pelo que é justo, porém define a injustiça pelo fundamento das ações injustas e o que faz ansiar pelo injusto.
De acordo com Aristóteles ojusto será quem observa a lei e respeita a igualdade, além disso, a Disposição justa é a observância da lei e o respeito pela igualdade, assim de forma oposta ser injusto é quem transgride a lei, quemquer ter mais do que é devido, por isso afirma que Disposição injusta é a transgressão da lei e o desrespeito pela igualdade. Outro fator importante é que Aristóteles afirma que “a justiça é umaexcelência completa, além disso, a justiça manifesta-se como disposição a outrem, a excelência manifesta-se como certa disposição de forma absoluta”.
Assim, quando perguntado sobre o que é o ato justo,Aristóteles conclui que é a correção de um determinado ato injusto praticado, de maneira que só pratica a injustiça ou a justiça quem age voluntariamente, pois quando alguém age involuntariamente nãopratica a injustiça nem pratica a justiça a não ser acidentalmente.
Por isso Aristóteles considera que está no nosso poder praticar tais ações ou não, porém praticá-las de acordo com uma disposição decaráter não é fácil nem está no nosso poder. Segundo o filosofo, a equidade se relaciona com a justiça, o equitativo se relaciona com o justo. A equidade embora sendo superior a certa forma de justiça éainda assim justa. A justiça e a equidade são o mesmo.
Para finalizar o assunto Aristóteles afirma que “quem pratica uma injustiça será injusto, mas apenas conforme ao sentido especifico dainjustiça particular que pratica”. Além disso, ele diz que nem todo ato injusto e voluntário toma parte na perversão, isto é, sofrer injustiça pode acontecer sem perversão ou sem injustiça.
Logo “A obra...
tracking img