Trabalho

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2388 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 30 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
ESTÁCIO/FATERN

FACULDADE DE EXCELÊNCIA EDUCACIONAL DO RIO GRANDE DO NORTE

DISCIPLINA: SEXUALIDADE

CURSO: ENFERMAGEM

PROFESSORA: SANDRA BEZERRIL





|Ética e Sexualidade | |Jerusa Figueirêdo Neto |


TEXTO REVISTO E ADAPTADO

   No principio era a filosofia fonte de todo conhecimento. Depoisvieram suas filhas, as ciências, que cresceram e se multiplicaram, dando origem a inúmeros campos de estudo e de aplicação. Com o passar do tempo, as inteligentes ciências deram as costas para sua mãe, a sabia filosofia, e, associando-se à técnica, esqueceram do por que e do para que fim, ficando com o como, quando e onde. O mundo nunca teve tanto cientista para tão pouco filósofo.

  A ciênciapassou a inspirar leis morais, mas sua postura experimental não lhe oferece condições para refletir sobre os significados Áticos das suas descobertas. Alguns cientistas refletiram sobre a eticidade dos avanços científicos (1). Assim mesmo, poucos, sendo, inclusive, a maioria originária no âmbito das humanidades, que por sua natureza, não conseguiram romper tão fortemente com sua origem, e, por issomesmo, passaram a ter sua condição epistemológica, que lhe garante o status de ciência, questionada. (2)
   Na corrida para a descoberta cientifica, a ética ficou para trás, sendo hoje difícil inclusive defini-la. Valss (3), ao iniciar seu livro sobre o tema, afirma:
   "A ética é daquelas coisas que todo mundo sabe o que são, mas que não são fáceis de explicar, quando alguém pergunta".
   Adiante, esse autor define a ética como ciência normativa, descritiva ou especulativa (4).

 A ética, estuda os principias, fundamentos e sistemas morais, buscando oferecer um tratado de deveres ao ser humano que garanta o seu bem em nível individual e social. A ética, porém, não é pura abstração dissociada de uma realidade existencial. Ela existe e tem significado, na medida em que sefundamenta na estrutura existencial da pessoa humana. E tal fundamentação requer o estudo dos "esquemas de valoração dentro da sociedade e seus sistemas de legitimação” (5).
A ética, portanto, na sua dimensão filosófica, oferece a reflexão sobre o significado e finalidade da existência humana, buscando definir a moralidade. A justificação dessa moralidade ou eticidade, porém, encontra-se nodiálogo continuo e em confrontação permanente com as contribuições dos diferentes conhecimentos científicos a respeito do ser humano (e).


 A ciência rodou "quilômetros" de descobertas. O mundo recebeu a influência conflitante de diferentes sistemas morais interessados e desinteressados (7). As sociedades participaram do confronto dicotômico ideológico fundado no marxismo e no positivismo. Oser humano assistiu à falência de muitas verdades universais. Hoje, vive-se uma crise moral sem precedentes, alimentada pela rapidez do avanço científico, cultivada pela convivência diversificada e conflitiva dos sistemas de valores (8). Nunca se soube tanto sobre a pessoa humana, suas funções biológicas, sua história, sua cultura, suas linguagens, seus sistemas sociais, suas funções psicológicas,seus processos cognitivos e afetivos. No entanto, nunca se esteve tão perdido no que se refere à escolha de uma orientação axiológica existencial que possibilite a realização pessoal e social, além de oferecer uma referência transcendental.

A dimensão sexual humana constitui hoje o espaço existencial em que o anteriormente descrito mais se evidencia. Se bem vejamos:   A sexualidade humanafoi resgatada do ocultamento e da patologia, do profano ou do sagrado, pela ciência, a partir do inicio deste século. O impacto que tal acontecimento provocou, no entanto, não foi de todo assimilado pela consciência coletiva. O simples fato de comprovar seu aspecto natural, sua função integradora da pessoa humana e a desmistificação de preconceitos e tabus confundem teóricos, clínicos,...
tracking img