Trabalho

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 29 (7152 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
1. Introdução
Comunicação é a necessidade básica do homem social, é o canal pelo qual aprende a ser membro de uma determinada sociedade, um processo que envolve a troca de informações e utiliza os sistemas simbólicos como suporte para este fim.
A comunicação humana não envolve somente palavras, envolve também o silêncio. É um processo continuo que inclui a pele, o ambiente e o corpocomo processo integral completo e multissensorial.
Desde a Antiguidade e por quase toda a Idade Média, os surdos eram considerados imbecis e não educáveis, embora poucas são as referências encontradas em relação a eles e como eram educados.
Acreditava-se que o surdo era um ser primitivo e não poderia ser educado, e essa ideia persistiu até o século XV, até esse momento eles viviamtotalmente à margem da sociedade e sem direitos assegurados.
No início do século XVI é que aparecem relatos de pedagogos de diversos países europeus, que trabalharam com surdos e diziam que eles podiam aprender, utilizando a estratégia da fala, entre outras, para compreender a língua falada, para assim poder desenvolver o pensamento, adquirir conhecimentos, se comunicar com o mundo ouvinte e poderexpressar seu pensamento.
Surgem os professores ou preceptores que eram frequentes no ensinamento do filho surdo de famílias nobres e influentes.
Os primeiros educadores de surdos surgiram na Europa, no século XVI, criando diferentes metodologias de ensino, os quais se utilizavam da língua auditiva oral nativa, língua de sinais, datilologia (representação manual do alfabeto) e outroscódigos visuais, e podendo ou não associar estes diferentes meios de comunicação.
A partir do século XVIII, a língua dos sinais passou a ser bastante difundida, atingindo grande êxito do ponto de vista qualitativo e quantitativo, e permitindo que os surdos conquistassem sua cidadania. De acordo com a Lei 10.436/02, LIBRAS é uma Língua, própria da comunidade surda.
Para se entender eestabelecer uma verdadeira aprendizagem e desenvolvimento do surdo, abordaremos, os meios de comunicação utilizados pelos os surdos: a LIBRAS é a sigla de língua brasileira de sinais. Foi desenvolvida pelos o surdo no Brasil, é a língua mais usada nas comunidades surdas; ORALISMO vis1a a integração da criança surda com o ouvintes, dando condições de desenvolver a linguagem oral; BIMODAL é o uso simultâneode sinais e fala; BILINGUISMO é definido como o uso de duas ou mais línguas que aprendeu com a família, ou aprendeu por necessidade a outra língua; LÍNGUAS DOS SINAIS, utiliza o canal espaço visual, sendo diferente em cada comunidade e tem estrutura gramatical própria independente de língua oral do pais.

2. Objetivos
Objetivo desse projeto profissional interdisciplinar III - LIBRAS éidentificar e analisar todos os meios de comunicação para surdos, sendo que a limitação de não ouvir não faz com que a pessoa fique impossibilitada de se desenvolver, mas para isso suas necessidades especiais precisam ser atendidas.


3. Justificativa
Acreditamos que esta pesquisa possa trazer contribuições que permitam um conhecimento maior mediante a língua brasileira de sinais (LIBRAS).Segundo Lerner (2002); o ideal é que a criança adquira a língua de sinais e depois a língua portuguesa, ele afirma que o desafio que a escola enfrenta hoje é que todos os alunos cheguem a ser membros plenos de comunicação de leitores e escritores. O aluno surdo precisa de metodologia de ensino própria , com sala de aula adequada e que predomine o visual.
Brito (1989,1995) e Felipe(1998), propõe que a Língua Brasileira de sinais apresente verbos classificadores que podem ser usados para argumentar a posição do sujeito, do objeto e também com relação a sua posição no espaço.


4. A importância da Comunicação
É por meio da comunicação que o ser humano se desenvolve nesse processo a família tem grande responsabilidade, pois é nela que a formação cultural do...
tracking img