Trabalho

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2588 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de maio de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
INTEGRAÇÃO DO ALUNO CEGO E DE BAIXA VISÃO NA DISCIPLINA EDUCAÇÃO FÍSICA

1. INTRODUÇÃO

A Educação Especial tem vindo a desenvolver-se nos mais variados planos de inclusão do aluno com deficiência. Tradicionalmente votada ao acompanhamento dos alunos com necessidades educativas especiais nas áreas de competências acadêmicas e de foro teórico, hoje procura abranger todas as facetas dodesenvolvimento que a educação na escola pode promover.

Existe, pois a necessidade de integrar o aluno no currículo escolar, tanto quanto as suas potencialidades o permitirem. Para além das atividades curriculares, a abrangência da intervenção estende-se às áreas de complemento curricular e extracurricular. Neste contexto percebe-se como fundamental a participação e envolvimento do aluno comdeficiência na aula de Educação Física da sua turma, bem como a participação em atividades de complemento curricular, no caso o Desporto Escolar, e ainda em todas aquelas atividades extracurriculares que o aluno manifeste interesse e desejo de participar (Clube Desportivo).

O aluno com deficiência é cada vez mais encarado como um indivíduo que aprende de uma forma diferente do que umindivíduo incapaz de aprender. Efetivamente a relação entre a deficiência e a capacidade de aprender, as necessidades educacionais e emocionais e a personalidade do deficiente, ou seja, entre a sua deficiência (e dificuldades conseqüentes) e o seu processo de desenvolvimento e de aprendizagem não é nem linear nem unívoca. Através de modificações introduzidas no seu meio envolvente é possível controlar ereduzir substancialmente a interferência negativa da deficiência na sua capacidade em aprender e no seu processo de desenvolvimento.
O ensino/aprendizagem de atividades motoras na escola, necessárias à educação e desenvolvimento do aluno com deficiência, são cada vez mais uma realidade. A importância do “corpo vivido” sobrepõe-se cada vez mais ao “corpo instrumento”, colocando-se a ênfase nascapacidades e possibilidades do aluno em detrimento das suas limitações. Neste contexto, a participação do aluno com deficiência em atividades integradas com os seus colegas da turma ou em atividades de desporto escolar promovidas em relação às suas potencialidades e limitações, são uma mais-valia que importa perceber
O aluno cego e de baixa visão, tal como qualquer outro colega, manifestacom freqüência o interesse em praticar atividades físicas e desportivas. Integrado num percurso escolar, ele entende que é na escola, junto dos seus colegas, que terá de ter lugar a sua prática física, corporal e desportiva. Porém, na maior parte dos casos, limitações de vária ordem impedem-no de aceder com prazer e segurança à disciplina de Educação Física e ao Desporto Escolar. As incertezasquanto às suas capacidades; a falta de informação quanto à implicação da sua deficiência em relação à prática física e desportiva; a inexistência de modalidades apropriadas no âmbito escolar; e a dificuldade de harmonização da sua participação decorrente das necessidades específicas da sua desvantagem, especialmente na aula de Educação Física; fazem com que habitualmente estes alunos estejam afastadosda participação na aula de Educação Física e do Desporto Escolar.
Porém, sabemos da importância da sua participação nestas atividades, porque é na escola que se torna mais efetivo todo o processo inclusivo e desenvolvimento.

- B1 – Cegos totais: alunos que não têm qualquer percepção de luz em ambos os olhos ou com percepção de luz, mas com impossibilidade de distinguir a forma de umamão a qualquer distância e direção. No âmbito educativo considera-se que estes alunos são incapazes de antecipar obstáculos a uma velocidade de marcha moderada.

- B2 – Cegos parciais: considera-se cego parcial o aluno que pode perceber os contornos de uma mão até uma acuidade visual de 2/60 e/ou um campo visual de menos de 5 graus no olho de melhor visão com a máxima correção possível....
tracking img