Trabalho

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 25 (6141 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]






















































































SUMÁRIO

1 INTRODUÇÃO 3
2 DESENVOLVIMENTO 4
2.1 Reestruturação capitalista e a crise dos estados nacionais 4
2.2 Políticas brasileiras para o desenvolvimento local 8
2.3 Ações empregadas para a promoção dodesenvolvimento local 11
2.3.1.1.1 Plano Diretor para o desenvolvimento de Itajubá 12
2.3.1.1.2 Prioridades para o Desenvolvimento de Itajubá 13
2.4 Planejamento estratégico envolvido no Desenvolvimento Econômico Local. 14
2.4.1.1 Algumas considerações sobre um novo plano para o Desenvolvimento Local 15
2.5 Dados dos principais envolvidos no processo de desenvolvimento 17
2.6 Vocação econômica deItajubá-MG 17
2.6.1.1 Indústrias que se destacam em Itajubá 18
2.6.1.2 Setor Primário / Agropecuária 19
2.6.1.3 Setor Secundário – Atividades industriais 19
2.6.1.4 Setor Terciário – Atividades Comerciais 19
2.7 Oportunidades e potencialidades de Itajubá 19
2.7.1 Itajubá ancorada em alta tecnologia 20
2.8 Opiniões divergentes 22
2.9 Onde está verdade em determinados pontos de vista 24
3CONCLUSÃO 26
REFERÊNCIAS 27
ANEXOS 28
3.1.1.1.1 ANEXO A – Prioridades para o Desenvolvimento de Itajubá 29
3.1.1.1.2 ANEXO B – Itajubá é selecionada pelo Sebrae e poderá ter certificação pelo fomento à pequena empresa 30
3.1.1.1.3 ANEXO C – Setor primário; Setor secundário e Setor Terciário 31
INTRODUÇÃO

Desenvolvimento econômico local é um processo endógeno registrado empequenas unidades territoriais e agrupamentos humanos capaz de promover o dinamismo econômico e a melhoria da qualidade de vida da população; Representa uma singular transformação nas bases econômicas e na organização social em nível local, resultante da mobilização das energias da sociedade, explorando as suas capacidades e potencialidades específicas.
Este trabalho tem como objetivomostrar as politicas e as ações empregadas no desenvolvimento, assim como as barreiras e as oportunidades das estratégias de desenvolvimento econômico para a gestão local.
.





DESENVOLVIMENTO

O fenômeno da reestruturação capitalista e a crise dos Estados nacionais, ocorridas a partir da década de 1970 influenciaram nas discussões sobre os rumos dos processosde desenvolvimento no mundo e no Brasil. Muitos estudiosos da temática do desenvolvimento começaram a avaliar os resultados das políticas de desenvolvimento em curso nos países capitalistas do pós-guerra, quando os modelos de desenvolvimento e as práticas de planejamento da vida econômica eram realizados de cima para baixo, ou seja, conduzidos pelos Estados nacionais. O momento atual tem apeculiaridade de ser marcado por fortes transformações e turbulências que condicionam os mecanismos de tomada de decisão por parte dos gestores públicos. É justamente nesse contexto que estudos locais ganham interesse, com o município assumindo funções que antes eram de responsabilidade de instâncias de poder superiores

1 Reestruturação capitalista e a crise dos estados nacionais

Aconclusão da revolução burguesa no Brasil parecia abrir novas possibilidades tanto para a acumulação do capital, como também para as forças democráticas das classes subalternas. No entanto, a forma que os Estados imperialistas haviam assumido após a guerra dos 30 anos do século XX (1914-1945), identificadas nas políticas keynesianas, com investimentos públicos e seguridade social, no governorepresentativo de uma cidadania ampliada e na base produtiva fordista-taylorista, chegara a seu limite como elemento dinamizador da acumulação do capital. Para fazer frente ao avanço do movimento operário e à crise de valorização, visando atingir a desterritorialização e mundialização do capital, foi desencadeada uma ofensiva global contra o mundo do trabalho, contra o socialismo de Estado e contra os...
tracking img