Trabalho

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2536 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 30 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
O Aborto















Professor: Cesar












Introdução
Aborto uma palavra muito polêmica, entre a sociedade, por envolver pontos relativos à consciência humana, à cultura, ciência e moral. Se é aceito ou não, quais as suas consequências, o que é legal sobre as leis brasileiras, o que algumas religiões pensam sobreisso, esse trabalho abrange fatos muito falado, porém não tão divulgado. ,
É um assunto complexo e delicado, argumentos como a interrupção da vida de um ser inocente, à irresponsabilidade de sua genitora de um lado, versus a integridade do filho e da própria mãe diante de uma maternidade não desejada, são sempre pontuados. 
Opiniões pessoais à parte é fato que a educação sexual e a promoção deatendimento médico mais acessível, incluindo aí o acompanhamento familiar e psicológico, podem ser capazes de contornar consideravelmente essa questão.



O que é aborto?

A expressão aborto se caracteriza pela morte do embrião ou feto. Do ponto de vista médico-legal, a terminologia apropriada para designar o mecanismo de interrupção da gravidez éabortamento, ficando aborto para designar o organismo que sai do ventre da mulher, que pode ser:
Espontânea como: Anomalias cromossômicas (uma malformação que pode resultar em deficiências graves), infecções, choques mecânicos, fatores emocionais, intoxicação química acidental, dentre outros, que ocorre em aproximadamente 25% das gestações. Ele é caracterizado pelo término da gestação de menosde 20 semanas, sendo o sangramento vaginal um forte indício de sua ocorrência. Mais de 50% dessas situações diz respeito a alterações genéticas no embrião. 
Provocados: Consistem na interrupção intencional da gestação. Quanto a isso, acredita-se que ocorram aproximadamente 50 milhões desse tipo de caso em todo o mundo, sendo a Romênia a campeã em número de abortos por habitantes. Existemos que podem ser legal (necessário e sentimental) ou criminoso (procurado, consentido e sofrido). Pela legislação brasileira os abortos social e eugênico (preventivo) sendo procurados, consentidos ou sofridos, não deixam de ser criminosos.
Nas clínicas, os métodos mais empregados são a sucção, dilatação, curetagem e injeção salina, sendo esta considerada uma prática segura, desde queseja feita nas primeiras semanas de gestação, e praticada por equipe qualificada. Como pesquisas recentes sugerem que fetos são capazes de sentir dor, embora bem menos intensa, a partir da 17º semana de vida, estuda-se a possibilidade de aplicação de anestesias em fetos dessa idade em diante.

O aborto e a enfermagem

A assistência prestada à mulher que interna por complicações de abortoprovocado ou espontâneo, é muito importante, pois vale lembrar que além da dor física ela também sofre pelos sentimentos dolorosos que o aborto provoca. A enfermagem tem que estar atento a humanização, cuidar tanto da parte física como também a psicológica, pois somos nós que estamos em contato maior com a cliente. Ajuda-las a superar essa perda, a culpa, a dor, saber ouvi-las e entende-las, eaté mesmo incentiva-las a nova gestação, jamais julga-las. Para isso a equipe de enfermagem precisa estar preparada para a situação, deve-se realizar treinamentos, cursos e dar informações necessárias para um bom atendimento.
Cuidados de Enfermagem são: Manter a paciente em repouso e aquecida, verificar e registrar os sinais vitais, observar e registrar o sangramento vaginal, observar e comunicarà enfermeira ou ao médico, caso a paciente apresente sinais de choque, administrar medicação prescrita, encaminhar e orientar a paciente quanto aos exames complementares, realizar tricotomia pubiana, nos casos de abortamento provocado, esclarecer a paciente quanto aos seus riscos, nos casos de ameaça de abortamento e abortamento iminente, evitáveis, orientar e incentivar quanto às consultas...
tracking img