Trabalho sobre a festa junina

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2857 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]






















































































SUMÁRIO

INTRODUÇÃO 3

1 COMO ERAM AS FESTAS 4
2 A ORIGEM DA FOGUEIRA 4
3 OS SANTOS 4
4 AS RAÍZES DA FESTA JUNINA 5
5 A FESTA JUNINA NOBRASIL................................................................................6

CONCLUSÃO..............................................................................................................9

REFERÊNCIAS..........................................................................................................10

APÊNDICE.................................................................................................................11
INTRODUÇÃOO que tem em comum as festas do Brasil colonial com as atuais? O que ocorreu durante o século XVI para hoje o Brasil ter misturas culturais, não só nas etnias, mas nas festividades, tradições e costumes? Como as colonizações portuguesas e francesas influenciaram e fixaram seus costumes no Brasil? E quais mudanças fizeram? Levando em consideração nosso proposito inicial deobservar o mundo atual e suas diferenças regionais comparando-os, o presente estudo trata das raízes da festa junina em como e porque no Brasil ele é festejado de tal maneira em uma região e, em outra região, é festejado de outra forma, porem contendo elementos semelhantes. Sendo assim, realizaremos um estudo sobre a possibilidade de analisar historicamente o desenvolvimento de uma festividade emespecial que é a festa junina. 

Como eram as festas



As festas juninas do Rio de Janeiro no sec. VIIIX aconteciam nas chácaras e palacetes dos grandes fazendeiros, senhores da burguesia abastada e do proletariado rico. Os escravos recebiam roupas e os convidados da corte eram agradados pelos senhores donos das chácaras. Tradicionalmente no palácio de S. Cristóvão asprincesas pediam as amas para comparecerem cedo. Os pais de família pegavam lenha para as fogueiras. Colocavam sobre as mesas livros de sorte, onde os convidados consultavam sua sorte e destino. Eram preparados os violões pra os descantes. Havia rodinhas, pistolas, foguete, busca-pés, chuveiros, rojões, girassóis, bombinhas de sete estouros e manga de vidro entupindo as gavetas da mesa. As donas decasa preparavam apresadas as provisões, ralando o milho verde e o côco para a canjica. Faziam assim os bolos de São Joao: eis uma fotografia da Quinta da Boa Vista, para celebrar a tradição da festa junina em terras cariocas.



2. A ORIGEM DA FOGUEIRA

Era tradição nas antevésperas as moças e moços reunirem-se para escutarem a avó contar a história sobre Batista e aorigem da fogueira. Ela narrava que Maria com Jesus nos braços foi visitar a prima Santa Isabel que estava gravida e precisava avisar Maria sobre o nascimento de São João Batista, e assim ter seu auxílio após o parto, Isabel teria de acender uma fogueira com um mastro sobre um monte. Joao mais tarde tornou-se um dos santos mais importantes da religião católica. Desde então celebra-se o santo comfogueiras. As fogueiras dedicadas a esse santo têm forma de cone com base redonda.


O levantamento do mastro de São João acontece no anoitecer da véspera do dia 24. O mastro, composto por uma madeira resistente, roliça, uniforme e lisa carrega uma bandeira que pode ter dois formatos, em triângulo com a imagem dos três santos, São João, Santo Antônio e São Pedro; ou em forma de caixa,com apenas a figura de São João e o carneirinho. A bandeira é colocada no topo do mastro. O responsável pelo mastro, que é chamado de "capitão" deve, juntamente com o "alferes da bandeira", responsável pela mesma, sair da véspera do dia em direção ao local onde será levantado o mastro.


Conta a tradição que a bandeira deve ser colocada por uma criança que lembre as feições do...
tracking img