Trabalho sobre pca

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1022 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Trabalho de HMT





PCA

(Programa de Conservação Auditiva)




































Dentre todos os agentes que constituem riscos ocupacionais, o ruído surge como o mais frequente e universalmente distribuído, atingindo um elevado número de trabalhadores. Tal fato resulta com que a perda auditiva ocupacional seja, atualmente, consideradauma das doenças ocupacionais mais frequentes no mundo. Estudos nacionais e internacionais com trabalhadores expostos a ruído em diversos ramos de atividades encontraram prevalências de perdas auditivas ocupacionais variando entre 28% e 48%.


O que é o PCA ?

È o conjunto de atividades que visam prevenir ou estabilizar as perdas auditivas ocupacionais por meio de um processo dinâmico, comoportunidades de melhoria contínua, o qual desenvolve atividades planejadas e coodernadas entre as diversas áreas envolvidas na organização. O PCA esta fundamentado na legislação brasileira, em especial pela trabalhista, por meio de suas Normas Regulamentadora (NR) 6, 7, 9 e 15, e pela legislação
previdenciária, especialmente as Ordens de Serviço (OS) 608 e 621.

Legislação Brasileira relacionadaao PCA:

A legislação trabalhista, por meio da NR 7, obriga todos os empregadores e
instituições que admitam trabalhadores como empregados a elaborarem e
implementarem o Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO),
com o objetivo de promoção e preservação da saúde do conjunto dos seus
trabalhadores. Em seu Anexo I constam as diretrizes e parâmetros mínimos para a
avaliação eacompanhamento da audição em trabalhadores expostos a níveis de pressão sonora elevados (NPSE), onde são apresentados diversos subsídios para o
desenvolvimento do PCA (MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO, 1994).
Já a NR 15 aborda sobre Atividades e Operações Insalubres e em seu Anexo I
estabelece os limites de tolerância para os trabalhadores expostos ao ruído contínuo
ou intermitente e no Anexo IIpara o ruído de impacto (MOREIRA, 2007).
A OS 608 relata que, se a empresa tiver NPSE como agente de risco levantado pelo
PPRA, o empregador deve organizar sob sua responsabilidade um PCA.

Um bom PCA ou um PCA pouco efetivo despendera praticamente dos mesmos recursos de tempo, dinheiro e pessoal. Todas as etapas (definição de estratégias de medição, aquisição dos equipamentos demedição, as tomadas de decisão quanto ao uso de EPI’s, sua aquisição distribuição, armazenamento e cuidados, avaliações audiométricas periódicas, treinamentos dos envolvidos, etc...) podem ser realizadas de uma maneira mais eficaz ou menos eficaz. Mais, independentemente disso, os recursos necessários serão basicamente os mesmos. As atividades básicas do PCA devem ser a Análise de Riscos paraPerdas Auditivas Ocupacionais, a Gestão de Diagnósticos Audiológicos, a Gestão de Medidas de Controle Individual e Coletivo, a Gestão de Equipamentos de Proteção Individual, a Gestão de Tributos Trabalhistas e Previdenciários, a Gestão do Conhecimento e a
Auditoria. Todas as atividades do PCA devem estar integradas pois, faltando uma, inteira ou
em parte, a ação preventiva não se concretizará.Benefícios do PCA ao empregado:

Benefício direto da PAIR ocupacional
Melhoria da qualidade de vida: a perda auditiva afeta a capacidade de comunicação do indivíduo, que é essencial para viver bem em sociedade.
Redução dos impactos no organismo: menor nervosismo, estresse, perda do alibido,
doenças cardiovasculares e outros males ocasionados pela exposição excessiva aoruído.
Melhoria no Trabalho: habilidade em dar e receber orientações, utilizar o telefone, ouvir
sinais de alerta e sons de máquinas, aumento das chances de mobilidade de função dentro da empresa.
Disponibilidade para o mercado: a perda auditiva diminui o potencial do indivíduo em conseguir um novo emprego.
Manutenção da saúde: prevenção de problemas auditivos de origem não-ocupacional, que...
tracking img