Trabalho sobre celulite

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1582 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIC – Universidade de Cuiabá

Cuiabá, 07 de junho de 2010

Trabalho Sobre Celulite

Professora: Mônica
Aluna: Ariane da Silva Soares

Celulite

O que é?

Hoje, quando falamos de celulite, referimo-nos a um conjunto de alterações anatômico-funcionais características, que se desenvolvem a partir do tecido dermo-hipodérmico, para em seguidaenvolver também o tecido adiposo subjacente e a epiderme.
Trata-se de um estado patológico que envolve zonas específicas do corpo, nas quais, em fase já desenvolvida do processo, se podem observar as típicas e inestéticas exuberâncias cutâneas denominadas “almofadinhas de celulite”.
A celulite nasce, pois, como algo inestético mas irrelevante, para se transformar, através de sucessivos estádiosevolutivos, numa verdadeira e autêntica doença incapacitante.
Para uma abordagem mais consciente do seu tratamento e da sua prevenção é essencial conhecer o substrato anatômico em que se insere e a progressiva evolução das alterações que a. caracterizam.

Predisposição e causas da celulite
É certo que a celulite depende de uma vasta gama de fatores, que, combinados entre si das mais variadasformas, atuam para modificar em sentido patológico algumas zonas do organismo.
Na realidade, os critérios de distinção entre predisposição, determinação e desencadeamento são bastante tênues e um tanto diversos de indivíduo para indivíduo; muitas vezes, tudo depende da intensidade com que um dos fatores exerce a sua ação num sentido ou no outro.
Por todos estes motivos, mais do que estabelecerclassificações acadêmicas e desprovidas de utilidade prática, julgamos importante a análise de tudo aquilo que a experiência demonstrou ter possibilidades de favorecer o processo celulítico; o grau de possível incidência deverá ser avaliado caso a caso. Ou seja, qualquer possível fator causal deverá ser considerado um fator de risco celulítico; competirá assim ao médico assistente propor aeliminação total ou parcial de cada um.

Tipologia individual

O fato de pertencer ao tipo humano europeu ou caucasiano (a chamada «raça branca») predispõe para a doença celulítica mais do que o fato de se pertencer aos tipos mongolóide (raça amarela) ou negróide (raça negra), ainda que em relação a este último exista uma exceção notável: as afro-americanas, acostumadas há várias gerações a hábitos dealimentação e de vida completamente diferentes dos do seu continente de origem, estão sujeitas à doença tal como as mulheres de raça branca.
A maior predisposição verifica-se na população da bacia mediterrânica.
As mulheres originárias desta área, comparativamente às nórdicas, possuem algumas características físicas, hormonais e culturais que predispõem para a celulite:
• estatura mais baixae bacia mais larga;
• maior desenvolvimento dos seios e das nádegas, o que acentua a lordose lombar;
• desenvolvimento sexual mais precoce, ligado a uma acentuada tendência para o hiperestrogenismo (isto é, maior produção de estrogênios);
• maior tendência para o sedentarismo, ligada a uma tradição de menor atividade física de tipo desportivo;
• alimentação mais rica emfarináceos (cereais e derivados) e mais pobre em proteínas.
Trata-se, evidentemente, de uma predisposição que não é válida em absoluto, quer pela tendência contínua para o nivelamento da alimentação, quer pelas deslocações da população, que são uma constante das últimas décadas.
A predisposição para a celulite de um determinado tipo humano está ligada tanto a características físicas como acondicionalismos neurovegetativos e endócrinos, presentes no ADN da célula.

O caráter familiar
É comum verificar-se a frequência de incidência de celulite em mulheres pertencentes a determinada linha familiar.
Além daquilo que é transmitido hereditariamente de mãe para filha, tem certamente importância, no âmbito do grupo familiar, a transmissão de atitudes e de hábitos alimentares, a atividade...
tracking img