Trabalho sbre o gregor mendel

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1163 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Genética
Desde os tempos mais remotos o homem tomou consciência da importância do macho e da fêmea na geração de seres da mesma espécie, e que características como altura, cor da pele etc eram transmitidas dos pais para os descendentes. Assim, com certeza, uma cadela quando cruzar com um cão, irá originar um filhote com características de um cão e nunca de um gato. Mas por quê?

Gregor MendelGregor Mendel nasceu em 1822, em Heinzendorf, na Áustria. Era filho de pequenos fazendeiros e, apesar de bom aluno, teve de superar dificuldades financeiras para conseguir estudar. Em 1843, ingressou como noviço no mosteiro de agostiniano da cidade de Brünn, hoje na atual República Tcheca.
Após ter sido ordenado monge, em 1847, Mendel ingressou na Universidade de Viena, onde estudou matemáticae ciências por dois anos. Mendel continuou interessado em ciências. Fez estudos meteorológicos, estudou a vida das abelhas e cultivou plantas, tendo produzido novas variedades de maças e peras. Entre 1856 e 1865, realizou uma série de experimentos com ervilhas, com o objetivo de entender como as características hereditárias eram transmitidas de pais para filhos.
Em 8 de março de 1865, Mendelapresentou um trabalho à Sociedade de História Natural de Brünn, no qual enunciava as suas leis de hereditariedade, deduzidas das experiências com as ervilhas. Publicado em 1866, com data de 1865, esse trabalho permaneceu praticamente desconhecido do mundo científico até o início do século XX. Pelo que se sabe, poucos leram a publicação, e os que leram não conseguiram compreender sua enormeimportância para a Biologia. As leis de Mendel foram redescobertas apenas em 1900, por três pesquisadores que trabalhavam independentemente.
Mendel morreu em Brünn, em 1884. Hoje Mendel é tido como uma das figuras mais importantes no mundo científico, sendo considerado o “pai” da Genética. No mosteiro onde viveu existe um monumento em sua homenagem, e os jardins onde foram realizados os célebresexperimentos com ervilhas até hoje são conservados.

1º Lei de Mendel
Mendel escolheu para seus estudos as ervilhas-de-cheiro, simplesmente pela facilidade de cultivá-las, por possuírem um ciclo reprodutivo curto, serem passíveis de autofecundação e pela grande produção de sementes, facilitando sua análise. Dentro dessa espécie, existem muitas variedades, que diferem, por exemplo, pela cor da flor ouaparência da semente, sendo modelos então de diferenças que podemos ver em nós mesmos, como cor dos olhos ou aparência dos cabelos.

Mendel teve o cuidado de produzir linhagenspuras de diferentes tipos de ervilhas, onde os descendentes eram sempre exatamente iguais aos seus parentais para determinada característica.
O primeiro cruzamento foi feito utilizando o pólen de uma planta de sementes amarelas depositado em uma planta de sementes verdes. Essas plantas foram consideradas a geração parental (P). Mendel observou que todas as sementes desse cruzamento, chamada degeração F1, eram amarelas. Ele então deixou as sementes germinarem, foram plantadas e as autopolinizou (depositou o pólen nas próprias flores) e observou a nova geração de sementes, a geração F2, e as sementes verdes reapareceram!
Com isso ele concluiu que na verdade a cor verde das sementes não havia desaparecido, ela só não havia se manifestado na primeira geração. Com isso ele denominou quea cor amarela era a dominante e a verde a recessiva.

Observando que na F2 a proporção de sementes amarelas para verdes era de 3:1, Mendel concluiu que a cor das sementes era determinada por dois fatores. A letra que representa o fator é sempre a do caráter recessivo (no caso “v” de verde), sendo representado em letra maiúscula o fator dominante e em minúscula o recessivo.
Agora podemos...
tracking img