Trabalho portugal

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 57 (14068 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
INTRODUÇÃO

Este trabalho tem como objetivo mostrar a economia internacional de Portugal, um país com grande potencial econômico.
Vamos retratar de alguns aspectos importantes desde país que vem se fortalecendo a cada dia no mercado mundial econômico e vem buscando seu espaço junto às outras potências mundiais. Iremos abordar desde a sua fundação até os dias atuais contando a historia de seuregime político, população, sua taxa de natalidade, mortalidade, suas importações e exportações, sua cultura, curiosidades religião etc..


História do país
A história de Portugal tem a sua gênese com a chegada dos primeiros hominídeos à Península Ibérica há cerca de 1.2 milhões de anos atrás. O território entrou no domínio da história escrita com o início das guerras Púnicas. Em 29 a.C. erahabitado por vários povos, como os Lusitanos, quando foi integrado no Império Romano como a província da Lusitânia, influenciando fortemente a cultura, nomeadamente a língua portuguesa, na maior parte originada no latim. Após a queda do Império Romano, estabeleceram-se aí povos germânicos como os Visigodos e Suevos, e no século VIII seria ocupado por árabes.
Durante a reconquista cristã foi formado oCondado Portucalense, primeiro como parte do Reino da Galiza e depois integrado no Reino de Leão. Com o estabelecimento do Reino de Portugal em 1139[1], cuja independência foi reconhecida em 1143, e a estabilização das fronteiras em 1249, Portugal reclama o título de mais antigo estado-nação europeu. [2]
Durante os séculos XV e XVI, os portugueses foram pioneiros na exploração marítima,estabelecendo o primeiro império colonial de amplitude global, com possessões em África, na Ásia e na América do Sul, tornando-se uma potência mundial econômica, política e militar. [3] Em 1580, após uma crise de sucessão, foi unido a Espanha na chamada União Ibérica[1] que duraria até 1640[1]. Após a Guerra da Restauração foi restabelecida a independência sob a nova dinastia de Bragança, com a separação dasduas coroas e impérios. O terremoto de 1755 em Lisboa, as invasões espanhola e francesas que antecederam a perda da sua maior possessão territorial ultramarina, o Brasil, resultaram no desmembramento da estabilidade política e econômica, reduzindo o estatuto de Portugal como potência global no século XIX.
Após a queda da monarquia, em 1910 foi a proclamada a República[1], iniciando o atualsistema de governo. A instável Primeira República foi sucedida por uma ditadura sob o nome de Estado Novo. Na segunda metade do século XX, na seqüência da guerra colonial portuguesa e do golpe de estado da revolução dos cravos em 1974, a ditadura foi deposta e estabelecida a democracia parlamentar, com todos os territórios ultramarinos a obter a sua independência, nomeadamente Angola e Moçambique emÁfrica; o último território ultramarino, Macau, seria entregue à China em 1999.
Portugal entrou, após um conturbado período revolucionário, no caminho da Democracia Parlamentar, ao mesmo tempo em que procedia à descolonização de todas as suas colônias. Membro fundador da NATO, o Portugal democrático reforçou a sua modernização e a sua inserção no espaço europeu com a sua adesão, em 1986, à ComunidadeEconômica Européia (CEE).
A compreensão de Portugal e da sua História é uma constante da Historiografia portuguesas pelo menos desde o início do século XIX. As condições que tornaram possível a autonomização de Portugal de Leão e Castela e, depois, lhe permitiram construir e manter uma identidade na Península e no mundo são temas que estiveram no cerne da análise e da reflexão de historiadores epensadores como Herculano, Oliveira Martins, Antero, Sampaio Bruno, Jaime Cortesão, António Sérgio e Joel Serrão, para citar apenas alguns nomes.
Portugal tem, pelas sua posição geográfica, acentuada ainda pelas características geomorfológicas do seu território, uma posição excêntrica relativamente à Europa. A posição atlântica de Portugal, prolongada, desde o início do século XV, pelos dois...
tracking img