Trabalho neoliberalismo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1326 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]

SUMÁRIO

1 INTRODUÇÃO 3

2 NEOLIBERALISMO 4
2.1 NEOLIBERALISMO NO BRASIL 4
2.1.1 NEOLIBERALISMO NO MUNDO 4

REFERÊNCIAS 8
INTRODUÇÃO

Conhecer o neoliberalismo e a sua lei de mercado globalizado é indispensável para o entendimento dos efeitos da sua lógica nas nossas vidas. A partir da década de 1970 suas idéias começam a ser implementadas na Europa e nosEstados Unidos. Em pouco tempo vários países tinham implantado suas idéias. Essas idéias foram organizadas pelos teóricos do Banco Mundial, do Fundo Monetário Internacional e do Consenso de Washington.
Toda e qualquer doutrina deve ser entendida como resultado de uma oposição. Ela estrutura-se para combater algum princípio que lhe desagrada ao mesmo tempo em que procura oferecer-lhe umaalternativa. Com o neoliberalismo não foi diferente. Suas raízes teóricas mais remotas encontram-se na chamada escola austríaca - reconhecida por sua ortodoxia no campo do pensamento econômico - que centralizou-se em torno do catedrático da Faculdade de Economia de Viena, Leopold von Wiese,na segunda metade do século XIX e que ficou conhecido por seus trabalhos teóricos sobre a estabilidade damoeda, especialmente o publicado com o título de “O Valor Natural”(1889).

Neoliberalismo

O neoliberalismo é uma reação à expansão da intervenção do Estado no estágio intensivo, em uma tentativa de recompor o âmbito e reassertir a primazia do mercado.

O Estado capitalista tem que tentar isso, uma vez que assegurar as condições da produção de mercadorias é sua,própria razão de ser, mesmo se, assim fazendo, E escapa inteiramente o fato de que a negação da negação da forma-mercadoria não pode restabelecer essa última: privatização não é o mesmo que mercadorização. (Deák,1985:227fn)

1 neoliberalismo no brasil

O capitalismo é movido pela tendência à generalização da forma-mercadoria, a máxima ampliação possível do âmbito da produção demercadorias como proporção do produto da sociedade como um todo. Liberalismo era a forma ideológica precípua no primeiro estágio, predominantemente extensivo, do capitalismo caracterizado por elevados ritmos de expansão da produção., A exaustão do primeiro estágio de desenvolvimento deu lugar ao estágio de desenvolvimento intensivo. Nesse, em lugar de rápida expansão, o processo predominante é oprogresso técnico, única fonte de expansão da produção, vale dizer, de acumulação capitalista. Liberalismo dá lugar à social-democracia como forma política e ideológica preponderante desse estágio, que tem como um de seus suportes a elevação dos níveis de reprodução da força de trabalho, necessário tanto para acompanhar os requisitos de qualificação da fora de trabalho impostas pela evolução dastécnicas de produção, quanto para assegurar mercado de escoamento da produção. Concomitantemente amplia-se o âmbito de intervenção do Estado na organização da produção.
O estágio intensivo entra por sua vez em crise após a exaustão do 'boom' da reconstrução pós-guerra no final da década de 1960. Na dialética da forma-mercadoria que regula o capitalismo, o crescimento paulatino daintervenção do Estado, já prenuncia um problema estrutural para o capitalismo, mas essa intervenção cresce particularmente acelerado no estágio intensivo, a ponto de colocar a própria primazia da forma-mercadoria (vale dizer, o próprio capitalismo) em xeque. O âmbito do mercado --refletido também em superprodução, recessão ou queda da taxa de lucro-- vai se retraindo inexoravelmente.Neoliberalismo é a resposta à crise do capitalismo decorrente da expansão da intervenção do Estado, antagônica à forma mercadoria, ainda que necessária para sustentá-la. Após alguns anos de diagnóstico e de tateações (Crozier et alii, 1975), o não toma forma no final da década de 1970 como 'Reaganismo' e 'Thatcherismo', e consiste essencialmente em uma tentativa de recompor a primazia, e recuperar o...
tracking img