Trabalho humanista

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2855 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
1. Resumo

Este trabalho tem por objetivo mostrar como a Arte Terapia integra modalidades expressivas a fim de desencadear o potencial criativo inerente a cada pessoa. O tema foi discutido através de revisão bibliográfica, considerando-se o enfoque teórico de Carl Rogers, fundador da Abordagem Centrada na Pessoa. Primeiramente, abordamos sobre um problema filosófico que Rogers se viu diante, asubjetividade como terapeuta e a objetividade como cientista, como se dá cada um dessas relações, suas vantagens e desvantagens. Analisamos também, como o Humanismo se insere na psicologia e a mudança que traz para a visão sobre o homem. Por seguinte, mostramos as diversas formas de investigação do ser humano e como ocorreu a divisão das ciências. Por fim, o grupo relacionou cada um dessesconceitos à luz da arte com expressão subjetiva de cada sujeito, carregada de significados e experiências oriundas daquele indivíduo, evocando o dilema vivenciado por Rogers e contextualizando com as contribuições do Humanismo à psicologia.

2. Introdução

Rogers (1976) trata de uma posição entre o positivismo lógico que fora educado e um pensamento existencial orientado pela subjetividade. Aexperiência do autor como terapeuta, e o trabalho como investigador científico proporcionaram a Rogers uma maior consciência do fosso entre essas duas funções.
Para ele, quanto maior sua experiência adquirida na terapia, maior sua consciência da completa subjetividade que exercia na função. E quanto melhor investigador Cientifico tornava-se, mais embaraçado sentia-se perante a distância entre aobjetividade rigorosa da ciência e a subjetividade mística como terapeuta.
Para o autor, a terapia é como lançar-se como uma hipótese. Permitindo a simpatia, a confiança e a compreensão do mundo interior da outra pessoa, provocando assim um importante processo de transformação. Devendo, portanto, como terapeuta, entrar na relação não como um médico à procura do diagnóstico, mas como uma pessoa que seinsere numa relação pessoal.
Abandona-se o caráter imediato da relação, ao ponto de ser todo o organismo, e não simplesmente à consciência. Não se responde conscientemente de uma forma planejada ou analítica, mas de uma forma não reflexiva sobre um indivíduo, baseando à reação em sua sensibilidade total, organísmica, a essa outra pessoa.
A essência da terapia parece ser a unidade na experiência,ou seja, o paciente experimenta sentimentos na sua integral intensidade, sem inibições. O terapeuta é capaz de experimentar com igual liberdade esse sentimento, sem pensar conscientemente, sem pensar onde é que isso o levará.
Quando se alcança esta unidade completa, esta singularidade, a plenitude da experiência, forma-se a verdadeira relação “Eu-Tu”. Podemos chamar essa relação de vivênciaintemporal da experiência que existe entre o paciente e o terapeuta.
À medida que a terapia decorre, descobre-se o paciente ousando a torna-se ele mesmo, o que resulta em menor temor das reações organísmicas, reações não reflexivas do Indivíduo.
A consciência, em vez de ser a sentinela de um amontoado de impulsos perigosos, torna-se habitante bem instalado de uma rica e variada sociedade deimpulsos, de sentimentos e concepções. O paciente começa a arriscar sendo essa pessoa, sendo verdadeiro consigo mesmo e se descobrindo num mundo anteriormente invisível.
Começa, então, uma relação verdadeira perante o terapeuta. Rogers destaca que é uma opção pessoal e não algo imposto, chamando isso de aprendizagem. Não é uma aprendizagem que se note pela complexidade, mas que muitas vezes assume atéuma forma simples, Que apesar, desta simplicidade aparente, estas descobertas possuem um imenso significado, num domínio muito difícil de definir.
Pode-se encarar de diversas formas: Como descobertas de auto-apropriação, baseadas de uma experiência e não de símbolos. Outra forma de descrever esta aprendizagem é dizer que o paciente apreende progressivamente a simbolizar um estado total e...
tracking img