Trabalho historia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (364 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de setembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Na noite de 31 de março de 1964 tecnocratas,classe média políticos conservadores da UDN e mais os militares com o apoio do governo estadunidense davam inicio ao regime militar no Brasil. A partir daíse levou o autoritarismo e a violência mantendo uma aparência democrático-representativa, uma vez que o congresso não foi fechado. O regime militar caracterizou-se pela intervenção na economiaconcorrendo decisivamente para o crescimento das forças produtivas no país, causando uma forte concentração de renda. Durante o regime militar sucedeu-se 5 presidentes, todos eleitos de forma indireta pelocongresso nacional: Marechal castelo branco (1964-1967), Marechal costa e silva (1967-1969), General Médici (1969-1974), General Geisel (1974-1979), General figueiredo (1979-1985). Dois gruposdisputaram internamente posições durante o regime.
Castelistas: oficiais ligados a escola superior de guerra. Congregava civis e militares que acreditavam na administração tecnocrática.
Linha dura:oficiais de tropas ligados aos comandos diretos dos quartéis que pressionavam pela continuação do regime militar e foram os principais responsáveis pela montagem do aparelho repressor.
De todos ospresidentes Médici foi quem deu inicio aos anos de chumbo. Logo no inicio do regime militar houve uma serie de resistências formadas pro grupos de estudantes artistas músicos que com o decorrer do tempopassaram a unificar suas bandeiras em prol do final da ditadura. Baseado nessas atitudes o governo totalitarista implantou o famoso AI-5, em dezembro de 1968 que determinava o fechamento do congressonacional por prazo indeterminado; intervenção nos estados e municípios, legalidade para o executivo legislar por decreto e estabelecer estado de sitio sem consulta ao congresso nacional; ilegalidade dequalquer reunião de caráter político; censura previa aos meios de comunicação e a produção cultural; suspensão do habeas corpus, para crime político.
O ultimo presidente do regime João Batista...
tracking img