Trabalho final de curso

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas: 15 (3628 palavras)
  • Download(s): 0
  • Publicado: 16 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]
FACULDADES KENNEDY

PÓS- GRADUAÇÃO










SEMINÁRIO PAVIMENTO FLEXÍVEL – BASE ESTABILIZADA COM O USO DO SOLO MELHORADO COM CAL







Cláudia Oliveira da Silva
Juliano Magalhães Neto
Izolda
Neiza







Belo Horizonte
Maio/2011


Cláudia Oliveira da Silva
Juliano Magalhães Neto
Izolda
Neiza











SEMINÁRIO PAVIMENTO FLEXÍVEL –BASE ESTABILIZADA COM O USO DO SOLO MELHORADO COM CAL










Relatório apresentado à Faculdades Kennedy, como requisito parcial para a conclusão da Pós- Graduação em Pavimentação e Restauração Rodoviária e Aeroportuária.

Professor: José Flávio Nascimento





Belo Horizonte
Maio/2011
RESUMO


O presentetrabalho pretende mostrar de forma simples e sucinta a melhoria das propriedades tecnológicas de solos na mistura com a cal, agente estabilizador de baixo custo e elevado desempenho, que garante resistência mecânica na correção granulométrica e na compactação proporcionado uma vida útil mais longa aos pavimentos; técnica bastante conhecida que apesar de sua divulgação não tem merecido seu real interesseem pavimentação de rodovias.

Em termos práticos, analisamos a viabilidade de uso, percentuais de dosagens, componentes utilizados, efeitos de aplicação, reações químicas, distribuição do material, transportes, execução etc, baseados na literatura e em estudos de caso.

Palavras chave: Cal; Solo- Cal; Regularização




.

















LISTA DE FIGURAS

Figura 01– Gráfico com variação no teor de cal para se atingir pH=12,4 18
Figura 02 - Gráfico com variação no teor de cal com o objetivo de se obter RCS > 345 kPa 18
Figura 03 - Cal Anexo I
Figura 04 - Processos de estabilização dos solos. Anexo I
Figura 05 - Solos lateríticos. Anexo I
Figura 06 - Solos vertissolos. Anexo I
Figura 07 - Solos sedimentares. Anexo I
Figura 08 - Solos hidromórficos AnexoI
Figura 09 - Solos siltosos Anexo I
Figura 10 - Solos hidromórficos Anexo I
Figura 11 - Solos latossolos Anexo I
Figura 12 - Solos arenosos. Anexo I
Figura 13 - Rochas vulcânicas. Anexo I
Figura 14 - Desempenho do pavimento afetado pela expansão. Anexo I
Figura 15 - Solo com elevado IP Anexo I
Figura 16 - Floculação de solo argiloso, causado pela cal Anexo I
Figura 17 - “Panela” ouBuraco Anexo I
Figura 18 - Trincas no pavimento Anexo I
Figura 19 - Trincas no pavimento Anexo I
Figura 20 - xxxxxxxxxxx Anexo I
Figura 21 - Camadas de compactação de solo-cal Anexo I
Figura 22 - Camadas de compactação de solo-cal Anexo I
Figura 23 - Mistura solo-cal Anexo I
Figura 24 - Caminhão de entrega de cal em pó Anexo I
Figura 25 - Tanques móveis para produção de leite de cal in situAnexo I
Figura 26 - Tanques móveis para produção de leite de cal in situ Anexo I
Figura 27 - Carregamento do tanque Anexo I
Figura 28 - Distribuidores mecânicos de cal Anexo I
Figura 29 - Distribuidores mecânicos de cal Anexo I
Figura 30 - Distribuição de leite cal Anexo I
Figura 31 - Mistura preliminar e molhagem Anexo I
Figura 32 - Mistura preliminar e molhagem Anexo I
Figura 33 -Mistura preliminar e molhagem Anexo I
Figura 34 - Mistura preliminar e molhagem Anexo I
Figura 35 - Mistura final e pulverização. Anexo I
Figura 36 - Compactação Anexo I
Figura 37 – Cura final Anexo I

























LISTA DE SIGLAS

RCS - Resistência à Compressão Simples
RCD - Resistência à Compressão Diametral
CBR – California Bearing Ratio.SUMÁRIO
1. INTRODUÇÃO 9
2. MATERIAIS 11
2.1. Cal 11
2.2. Água 13
2.3. Solos 13
3. MISTURA SOLO-CAL (ESTABILIZAÇÃO DE SOLOS COM CAL) 16
3.1 Teores de cal 17
3.2. Alterações que a cal proporciona ao solo 19
4. EXECUÇÃO 21
4.1. Equipamentos básicos para execução 21
4.2. Condições gerais 21
4.3. Produção da mistura 21
4.4. Controle de execução...
tracking img