Trabalho de pontes

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1437 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
TRABALHO
DE
PONTES





GRUPO: 14
VÃO: 28 metros
BALANÇO: 6 metros



ALUNOS:
Adalberto de Carvalho Silva
Kayo Gouveia Cyrillo da Silva
Emmanoel Carlos Bernardes da Silva
Luiz Carlos Bernardes da Silva Filho



PROFESSOR: DELSON FALCÃO









PROJETO DEPONTE EM CONCRETO ARMADO

ROTEIRO PARA A MEMÓRIA DE CÁLCULO


1 - DESCRIÇÃO DA ESTRUTURA

1.1 - INFRAESTRUTURA E MESOESTRUTURA

Dois (2) tubulões pneumáticos (a ar comprimido) por apoio, com diâmetro do fuste de 1,20 metros, uma (1) viga travessa com seção (0,40 x 1,50 m.) e dois (2) aparelhos de apoio de neoprene fretado sob as duas (2) vigas principais (ou longarinas).1.2 - SUPERESTRUTURA

Sistema em grelha com tabuleiro solidário contendo :
2 Vigas Longarinas (V.L.), isostáticas, bi-balanceadas (ou compensadas), com espaçamento máximo entre as vigas de 6,00 metros;
4 Vigas Transversinas Intemediárias (V.T.I.) com espaçamento de 5,5 metros;
2 Vigas Transversinas de Apoio (V.T.A.);
2 Vigas Transversinas de Balanço (V.T.B.);
2 Vigas Cortinas de Balanço(V.C.B.);
4 Tampas de Reforço (T.R.) com 25 cm. de espessura;
4 Abas com 25 cm. de espessura;
Lajes maciças com espessura mínima de 15 cm.

2 - CARACTERÍSTICAS DA PONTE

Classe da Ponte : 450 kN. (ou 45 tf.)
Ponte em Via Dupla : largura de 10,50 metros (2 passeios de 1,00 m., sem canteiro central)
Vão (l) : 28 metros
Balanços (a) : 6 metros
Altura da Viga Longarina (H) : 1,9 metros

3 -MATERIAIS

Concreto e Aço para a Classe de Agressividade Ambiental II (NBR 6118).
a-) Agressividade : Moderada;
b-) Tipo de Ambiente : Urbano;
c-) Risco de Deterioração da Estrutura : Pequeno;
d-) Concreto Tipo CA : Classe de Resistência (NBR 8953) = ou > C 25 => fck = 25 MPa.;
e-) Relação água / cimento em massa : < ou = 0,60;
f-) Aços : CA-50A => fyk = 500 MPa.
CA-60A=> fyk = 600 Mpa.;
g-) Cobrimentos Nominais : Lajes => 25 mm.
Vigas e Pilares => 30 mm.
Tolerância no Cobrimento Nominal => 5 mm.




4 - NORMAS TÉCNICAS DA A. B. N. T.

NBR 6118 - Projeto de Estruturas de Concreto;
NBR 6120 - Cargas nas Estruturas;
NBR 6122 - Projeto e Execução de Fundações;
NBR 7187 - Projeto de Pontes deConcreto Armado e de Concreto Protendido;
NBR 7188 - Carga Móvel em Ponte Rodoviária e Passarela de Pedestres;
NBR 8681 - Ações e Segurança nas Estruturas;
NBR 10839 - Execução de Obras de Arte Especiais em Concreto Armado e Concreto Protendido;
NBR 12655 - Concreto - Preparo, Controle e Recebimento.

5 - IMPLANTAÇÃO DA PONTE E PROJETO BÁSICO

Levantamento Planialtimétrico (com 10 estaçõesa cada 20 metros em cada margem);
Sondagens de Simples Reconhecimento ou de Percussão (mínimo 1 furo em cada margem);
Planta de Implantação da Ponte (com Perfil Longitudinal);
Planta - Corte (1/2 Super e 1/2 Infra);
Corte Transversal;
Elevação (1/2 Corte Longitudinal e 1/2 Vista Longitudinal);
Detalhes.
Observação- Inserir neste item 5, os desenhos e a tabela de dados do Arquivo PontesI001.

6 - ANÁLISE DOS CARREGAMENTOS

VIGAS LONGARINAS (V.L.)

6.1 - AÇÃO E EFEITO DAS CARGAS PERMAMENTES

Cargas, Reações, Esforços Internos Solicitantes e Diagramas de Estado (F.C. e M.F.).

6.2 - AÇÃO E EFEITO DAS CARGAS MÓVEIS

Linhas de Influência para Reações de Apoio, Forças Cortantes e Momentos Fletores;
Preparo do Trem-Tipo (Veículo-Tipo Classe 450 kN.);
Reações eEsforços Internos Solicitantes;
Tabelas Resumo dos Esforços Internos Solicitantes (F.C. e M.F.);
Envoltórias de Forças Cortantes e Momentos Fletores.

7 - DIMENSIONAMENTO E DETALHAMENTO DA VIGA LONGARINA (V.L.)

Armadura Longitudinal de Tração (Principal);
Armadura Longitudinal de Tração (Fibra Superior);
Armadura Transversal (ou de Cisalhamento);
Estado Limite de Fissuração;...
tracking img