Trabalho de libras

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2318 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 29 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
TRABALHO

DE

LÍNGUA BRASILEIRA

DE SINAIS

PELOTAS

2012
UNIVERSIDADE ANHANGUERA-UNIDERP
CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTANCIA
LINGUA BRASILEIRA DE SINAIS
CURSO DE PEDAGOGIA

NOME: ANDRESSA ANSELMO RAMIRES RA: 3870753494
NOME: GISELE DA SILVA DOS ANJOS RA: 4300063655
NOME: MAIARA CORREA PASSOS RA: 4300063684
NOME: MARCIA JULIANA RIBEIRO NUNES RA: 4300065074

Atividade PráticaSupervisionada (ATPS) entregue como requisito para conclusão da disciplina sob orientação do professor-tutor à distância Ronaldo de Brito Soares.

PELOTAS
2012
LÍNGUA BRASILEIRA DE SINAIS
E A CULTURA SURDA.

Ouvir é uma fonte de experiências através da audição aprende-se a falar, compreender o que o outro fala e assim, transmitir ideias por meio da linguagem, ou seja, a audição contribuidecisivamente na socialização do individuo. As crianças aprendem a falar imitando o que ouvem, uma criança surda terá de aprender a linguagens de sinais ou técnicas especiais para se comunicar.
A surdez é a incapacidade de ouvir e entender a fala ele não consegue ouvir e entender os sons com frequência na escala da fala humana, mas isso não os exclui da vida social todos nós somos titulares dedireitos, mas nem todos tem a oportunidade de usufruir esses direitos principalmente pessoas com deficiências. A igualdade dos direitos e oportunidades das pessoas com deficiência nem sempre é assegurada falta estrutura nas escolas, professores qualificados para melhor receber esses alunos.
Também não se trata somente de estruturar a escola para recebê-los e sim estar disposto a ensinar e aprenderdiferentes maneiras de assimilar a aprendizagem. É preciso investir na formação dos docentes práticas que valorizem o aluno seja ele com necessidade educativa especial ou não e realmente sermos um facilitador de aprendizagem.
O surdo não se difere do ouvinte somente porque não ouve, mas porque desenvolveu maneiras de comunicar, sua própria cultura. A deficiência auditiva consiste na perdaparcial ou total da capacidade de ouvir existem dois métodos fundamentais para melhorar um tratamento o oralista e o gestualista, o primeiro se baseia na aquisição de linguagem oral sem a intervenção de gestos, e a segunda além da linguagem oral apresenta um sistema estruturado de gesto.
Durante muito tempo os indivíduos com deficiências foram consideradas pela sociedade como aberrações da naturezaassociada á imagem do diabo e de atos de feitiçaria por serem diferentes considerados ineducáveis. Historicamente se negou o direito ao surdo de direitos essenciais para vida em sociedade, muitas famílias escondiam seus familiares da sociedade com medo de não serem aceitas.
O surdo não se diferencia do ouvinte no que se diz respeito à capacidade de realizações de atividades, exceto a experiênciade comunicação, pois para Vygotsky a linguagem determina o desenvolvimento do pensamento que ocorre na medida em que se dominam os meios sociais. Para Vygostky (1997) a surdez não era nada mais que a falta de uma das possíveis vias de formação de reflexos condicionados com o ambiente, e as limitações comunicativas e cognitivas e sociais do surdo não se encontram no individuo, mas no meio social.Diante dos desafios da convivência entre surdos e ouvintes, a educação inclusiva visa responder ás necessidades de aprendizagem de todas as crianças, jovens e adultos respeitando a diversidade cultural, as diferenças individuais e coletivas. As politicas públicas, voltadas para inclusão passaram a assumir a importância da língua de sinais nas escolas para tentar diminuir as dificuldades decomunicação entre surdos e ouvintes, assegurando o direito a acessibilidade através do profissional intérprete de língua de sinais. A inserção do intérprete no ambiente escolar é assegurada pela LDB9394/96, isso foi um grande passo avante a inclusão social.
Embora tenha se dado este grande passo há muitas dificuldades no que se diz respeito à inclusão social, pois há muitas desigualdades nem...
tracking img