Trabalho de historia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1079 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de agosto de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Êxodo
É o segundo livro do Antigo Testamento. A sua autoria foi tradicionalmente atribuída ao profeta Moisés pela tradição judaico-cristã. A palavra êxodo significa saída. O livro tem esse nome porque começa narrando como os hebreus saíram da terra do Egito, onde eram escravos. O acontecimento se deu por volta do ano 1250 a.C.
O Livro do Êxodo dá continuidade ao livro da Gênesis, relata comoMoisés conduz os israelitas do Egito pelo deserto, onde Yahveh se revela e oferece uma aliança: os israelitas devem manter a lei e, em retorno, receberiam a proteção de Yahveh que lhes daria Canaã. A aliança entre os israelitas e Yahveh é um ponto central da cultura judaica, tendo influenciado fortemente sua teologia e espiritualidade. Tanto o segundo Isaías como o terceiro relacionam o retorno dopovo de Judá do Exílio Babilônico como um novo Êxodo. Os capítulos 25-31 e 35-40 foram acrescentados por sacerdotes após o exílio na Babilônia. Eles procuravam com isso dar uma identidade religiosa ao povo que não tinha identidade política nenhuma durante a dominação persa.
Há muitos relatos bem conhecidos no Êxodo, como a passagem pelo mar vermelho, a revelação no Sinai, a entrega dastabuletas da lei, Bezerro de ouro e o aparecimento de maná no deserto. De acordo com a tradição, o Êxodo e os outros quatro livros da Torá foram escritos por Moisés na segunda metade do 2º milênio a.C., entretanto estudiosos modernos divergem da autoria por Moisés.
O principal propósito do Êxodo é manter vivo na memória do povo hebreu o feito da fundação de si mesmo como nação: a saída do Egito e aconseqüente libertação da escravidão. Através de sua fuga e a busca da Terra Prometida, o judeu adquire consciência de sua unidade étnica, filosófica, cultural e religiosa pela primeira vez.
O Êxodo estabelece também as bases da liturgia e do culto, e está dominado em toda sua extensão pela figura do legislador e condutor, o patriarca Moisés.

Cisma do Oriente
Foi o cisma que separoudefinitivamente a Igreja Católica Romana e a Igreja Católica Ortodoxa. Foram às diferenças de fé e autoridade que levaram à separação, se dividindo em: Oriental e Ocidental. O cisma ocorreu no século XI, mais especificamente no ano de 1054, na cidade de Constantinopla. O evento estabeleceu o rompimento dentro da Igreja, ambos os lados passaram a defender suas próprias doutrinas, o que persiste até hoje.Desde o Império Romano e durante a Idade Média a Igreja Católica possuía duas sedes principais. Ainda durante o poderio do Império Romano ficou estabelecido e acordado entre as duas partes da Igreja que a capital do Império seria Roma. Mesmo a Igreja do Oriente concordando com a decisão, havia certo ressentimento por conta de algumas exigências jurídicas que os papas insistiam em fazer. A Igreja doOcidente se opunha também ao sistema adotado no Oriente de Cesaropapismo bizantino, que consistia na subordinação da Igreja Oriental a um chefe secular.
Situações culturais, políticas e sociais fizeram com que as duas Igrejas desenvolvessem suas características próprias, no Ocidente as invasões bárbaras marcaram uma nova fase, gerando uma nova estruturação a partir do fim do Império Romano.Enquanto isso, no Oriente as tradições do mundo clássico permaneceram presentes na sociedade e na Igreja cultivando a cristandade helenística. A Igreja do Ocidente teve muito contato com a influência e presença dos povos germanos, já a Igreja do Oriente carregou a tradição e o rito grego e integrou especialmente o Império Bizantino.

Diáspora
O termo diáspora define o deslocamento, normalmenteforçado ou incentivado, de grandes massas populacionais originárias de uma zona determinada para várias áreas de acolhimento distintas. O termo "diáspora" é usado com muita frequência para fazer referência à dispersão do povo hebreu no mundo antigo, a partir do exílio na Babilônia no século VI a.C. e, especialmente, depois da destruição de Jerusalém em 135 d.C.
Entre a república e o império, na...
tracking img