Trabalho de hidrovias

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1275 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES
CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS
CURSO DE ENGENHARIA CIVIL










MARINA RECKZIEGEL





LIGAÇÃO RIOS JACUI E IBICUI











Lajeado 2011
CLAUDIA CAROLINE SIPPEL E MARINA RECKZIEGEL









LIGAÇÃO RIOS JACUI E IBICUI






Trabalho apresentado à disciplina de Introduçãoà engenharia Civil, como parte integrante da avaliação da disciplina e como requisito parcial à aprovação na mesma.







PROFESSOR: JOÃO BATISTA GRAVINA






Lajeado 2011

RESUMO

Este trabalho foi elaborado com objetivo de se obter informações sobre a ligação da hidrovia entre os Rios Jacui e Ibicui. Conforme informações colhidas ao longo do trabalho, o sistemahidroviário é de importância estratégica para o Estado, pelo potencial das vias navegáveis dos interiores, na redução de custos e economia de combustível no transporte de cargas, especialmente de cargas de grande volume unitário, em distâncias compatíveis com a modalidade hidroviária. Acrescente-se a isso, a conseqüente redução do tráfego rodoviário, reduzindo o número de acidentes e o custo de manutençãonas rodovias estaduais.


Palavras-chave: Ligação Ibicui – Jacui, Sistemas Hidroviários.

SUMÁRIO

1 Introdução 5
2 REVISÃO DE LITERATURA 7
3 conclusão.....................................................................................................................9
4referências................................................................................................................10



































Introdução
A progressiva ocupação territorial do Rio Grande do Sul foi sendo efetuada através dos leitos de diferentes rios e lagoas existentes nas extensas bacias fluviais e lacustres de nosso estado. Isto se deu basicamente porque estes cursos d’água ofereciam agilidade e segurança nos deslocamentos alémde possibilitar o transporte de cargas em grandes volumes. A chegada dos colonos portugueses a partir de 1740 e mais tarde em 1824, os alemães, mostra que a fundação dos primeiros núcleos na sua quase totalidade, acompanhou as margens das vias navegáveis, senão vejamos: Rio Grande(Lagoa dos Patos) 1737, Viamão(rio Gravataí) 1741,Rio Pardo ( Rio Jacuí) 1750,Cachoeira do Sul ( Rio Jacuí) 1750,Triunfo( Rio Jacuí-Taquarí) 1752, Taquarí ( Rio Taquarí) 1764 e Santo Amaro ( Rio Jacuí) 1773.

Quando os colonos alemães situados basicamente em São Leopoldo, começaram a exportar os excedentes de sua produção primária e manufaturada principalmente para Porto Alegre o fizeram pelo Rio do Sinos. A partir de então a colonização estendeu-se pelas bacias de outros rios; Caí, Jacuí, Taquarí-Antase Gravataí. O transporte em maior escala tanto de passageiros quanto de mercadorias, antes restrito às Lagoas dos Patos e Mirim, progressivamente se expandiu para os rios já citados. Desse modo, podemos afirmar que o transporte fluvial e lacustre em todos os seus segmentos está intimamente ligado a própria formação histórico-cultural do Rio Grande do Sul.

Com o inicio da colonização doRio Grande do Sul, a partir da segunda metade do século XVIII, iniciou-se um intenso tráfego de embarcações a vela que executavam o transporte de cargas e passageiros. Eram viagens demoradas e que muitas vezes dependiam das condições atmosféricas, como ventos fortes e soprando em direções indesejadas, obrigando as embarcações a procurarem abrigo e ficarem fundeadas por vários dias, até que ascondições meteorológicas voltassem a ser favoráveis.


A ligação das bacias dos rios Ibicui e Jacui é um pleito antigo e que já se arrasta por mais de 200 anos.


A ligação preve a ligação entre os portos de Itaqui, Uruguaiana e São Borja ao porto de Rio Grande, propiciando desta forma a o transporte de mercadorias, principalmente grãos. Num futuro esta ligação poderá se estender...
tracking img