Trabalho de fraude

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2179 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Governança Corporativa - Empresas que sofreram fraudes


São Paulo,12 de Novembro 2012
Professora Regiane Passariello











• SUMÁRIO
• INTRODUÇÃO
• DESENVOLVIMENTO DO TEMA
• CONCULSÃO
• BIBLIOGRAFIA



Em cima do tema abordado, citarei informações de empresas que sofreram desfalques milionários de funcionários. Muitas empresas ás vezes se preocupam mais com aexposição que o assunto gera do que mesmo com o valor que foi desfalcado.
São inúmeros os casos citados com nosso tema, mais alguns entraram para a história. Quem não se lembra da poderosa Parmalat, com seus atraentes comerciais, patrocínios mirabolantes no mundo do futebol. Hoje a empresa tenta se solidificar mundialmente, mas esbarra em toda essa mancha que foi causada pela exposição deste grave emundial problema. Falarei também sobre a fraude envolvendo a Café Pilão, onde mais de 200 milhões foram subtraídos em sua sede no Brasil.













• SUMÁRIO
• INTRODUÇÃO
• DESENVOLVIMENTO DO TEMA
• CONCULSÃO
• BIBLIOGRAFIA




A fraude da Parmalat – Um rombo de 15 bilhões

Em dezembro de 2003, a revista ISTOÉ divulgou que a Parmalat, um dos maiores grupos alimentícios domundo, teve um rombo de cerca de R$ 15 bilhões exposto em uma fraude contábil na matriz, na Itália, arrastando consigo a economia dos 29 países em que está instalada, dentre eles o Brasil. A crise internacional do capitalismo trouxe à tona as enormes falsificações no orçamento de mais uma megacorporação. A exemplo de outras gigantescas fraudes, como a da norte-americana Enron, foi a vez daitaliana Parmalat sucumbir à crise que afetou também outras empresas na Itália, como a Fiat. A Parmalat estava instalada em 29 países e possuía mais de 36 mil funcionários mundo afora. No balanço apresentado em 2003 dispunha de 4,2 bilhões de euros em liquidez. Com esta quantia em caixa a empresa só conseguiu pagar 150 milhões em títulos atrasados com o auxílio de bancos credores e do governo italiano.A dívida se aprofundou com o vencimento, no final da terceira semana de dezembro, de uma parcela de 400 milhões de dólares, devida a acionistas minoritários, referente à recompra de 18,9% das ações a filial brasileira, a Parmalat Empreendimentos e Administração, em poder do Bank of América, que negou a existência de uma conta nas Ilhas Cayman onde uma subsidiária da Parmalat, a Bonlat FinancialCorporation, teria aplicado 3,95 bilhões de euros por seu intermédio no paraíso fiscal. A confissão viria em seguida, quando a Parmalat admitira que o montante havia sido usado para liquidar as contas da Bonlat em 2002. Não bastasse a quantia devida, os fatos que foram expostos durante o escândalo em que a empresa se envolveu e abalaram a credibilidade dos investidores. A agência de classificaçãode crédito, Standard & Poor´s (S&P), baixou o índice de confiabilidade na empresa para “D”, que significa que a empresa está inadimplente em seus compromissos financeiros. A queda das ações do grupo na Bolsa de Milão no final da terceira semana de dezembro fez com que os papéis da empresa deixassem de fazer parte do grupo das 30 ações mais negociadas.
Outro foco de investigação do governo é acompanhia Capital, que funciona ao lado da sede da Parmalat em São Paulo. É a empresa responsável pelos negócios de futebol da multinacional italiana. Houve época em que a Parmalat, que tem um histórico de 13 anos de prejuízo no Brasil, ganhou dinheiro e projeção administrando o time do Palmeiras e negociando craques para o exterior. “O negócio futebol tem que ser visto com lupa”, declarou umaautoridade envolvida no caso.
Como medida para conter a situação crítica exposta a Parmalat decidiu pela troca de seu presidente, tendo Enrico Bondi assumido o comando da empresa e, portanto, das negociações e manobras para recuperar seu capital. O fundador da empresa, Calisto Tanzi, afastou-se do cargo alegando precisar de um tempo para se recuperar do impacto das acusações. Permaneceu foragido...
tracking img